20 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Cerca de 20 mortos em motins no Cazaquistão

Cerca de 20 mortos em motins no Cazaquistão

Nursultan, 6 de jan (Prensa Latina) As forças de segurança do Cazaquistão relataram hoje a morte de uma dúzia de manifestantes em uma operação para restaurar a ordem em Almaty, a maior cidade do país da Ásia Central.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Segundo a porta-voz da polícia, os fatos ocorreram na noite de quarta-feira, quando os envolvidos nos distúrbios tentaram tomar o controle de várias delegacias daquela cidade.

Os falecidos somam-se à lista de oito membros das forças de segurança que perderam a vida durante os confrontos.

O Ministério da Saúde também informou nesta quinta-feira mais de mil feridos em diferentes regiões do país, deles, cerca de 400 hospitalizados e 62 em terapia intensiva, por causa dos confrontos entre representantes da ordem e os manifestantes, segundo a televisão Khabar canal 24.

Esta manhã, os prédios administrativos de Almaty e o Departamento de Polícia da cidade foram atacados pelos participantes nos protestos e dezenas de agressores foram eliminados, disse a porta-voz da Polícia local, Saltanat Azirbek.

Ele ressaltou que a operação, que descreveu como antiterrorismo, continua na área onde estão localizados os prédios do governo de Almaty e exortou os moradores e visitantes da cidade a não deixarem suas casas para sua própria segurança.

Enquanto isso, a situação nesta capital está calma nesta quinta-feira e não há protestos, embora haja fila para acessar os poucos caixas eletrônicos que ainda funcionam, informou a agência de notícias TASS.

A residência presidencial é isolada pela polícia de choque, carros da polícia patrulham a cidade e todas as agências bancárias e casas de câmbio estão fechadas por decisão do Banco Nacional.

O presidente do Cazaquistão, Kasym-Zhomart Tokáyev, ordenou que medidas urgentes sejam tomadas para proteger as missões diplomáticas e entidades de investimento estrangeiro implantadas no país, disse seu escritório em seu site.

Além disso, instruiu o Ministério das relações exteriores a garantir “contatos permanentes com Estados estrangeiros, organismos internacionais e demais parceiros do país sobre todos os temas atuais da cooperação bilateral e multilateral, segundo o documento.

As manifestações no Cazaquistão começaram em 2 de janeiro nas cidades de Zhanaozen e Aktau, no Sudoeste, onde os moradores protestaram contra o aumento dos preços do gás natural liquefeito.

Dois dias depois, houve tumultos e confrontos com a Polícia em Almaty (sudeste) e outras cidades do Cazaquistão, nos quais foram registrados mortos e feridos, além de extensos danos a prédios públicos e empresas e inúmeros atos de vandalismo.

O presidente Cazaquistão decretou estado de emergência por duas semanas em todo o país e demitiu o governo.

Tokáyev assumiu o comando do Conselho de Segurança Nacional e em sua última reunião classificou os envolvidos nos confrontos como terroristas, ao mesmo tempo que prometia medidas severas contra os culpados.

Apesar da renúncia do governo e da ordem presidencial de regular imediatamente os preços dos combustíveis, os protestos continuam.

jf / mml / fav

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.