18 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Manifestantes ocupam residência do Presidente do Cazaquistão

Kazajastán, rsidencia, presidente, manifestantes

Manifestantes ocupam residência do Presidente do Cazaquistão

Nursultan, 5 jan (Prensa Latina) Os manifestantes tomaram à força a residência na cidade de Almaty do presidente do Cazaquistão, Kasim-Zhormat Tokáyev, informou hoje o portal de notícias local Zakon.kz.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Fumaça é observada naquela área, sons de tiros e explosões de bombas de efeito moral são ouvidos, disse a agência de notícias TASS.

Os incêndios também foram registrados na sede do Ministério Público e da Câmara Municipal, onde continuam os confrontos entre policiais e manifestantes, informou a agência de notícias Sputnik.

Os protestos no Cazaquistão começaram em 2 de janeiro nas cidades de Zhanaozen e Aktau, na região de Manguistau (sudoeste do país), onde moradores protestaram contra a alta dos preços do gás liquefeito.

Dois dias depois, eclodiram protestos em Almaty (leste), onde a polícia usou bombas de fumaça para dispersar a multidão, bem como em outras cidades, notadamente Atyrau, Aktobe (oeste), Uralsk (noroeste), Taraz, Shymkent e Kyzylorda (sul), Karaganda (nordeste) e até a capital.

Até agora, propriedades de cerca de 300 empresas foram danificadas na cidade de Almaty, incluindo 120 lojas, mais de 100 escritórios e 80 infraestruturas de serviço público, disse o portal de notícias do país da Ásia Central.

Informou que 33 veículos também foram incendiados ou danificados, incluindo dezesseis da Polícia, sete ambulâncias, dois caminhões de bombeiros, sete caminhões e um caminhão-tanque.

Devido aos acontecimentos, o presidente do Cazaquistão, Kasym-Zhomart Tokáyev, declarou estado de emergência nas regiões de Almaty e Manguistau por duas semanas.

A decisão estabelece toque de recolher das 7h às 23h; a proibição de eventos massivos; o veto à venda de armas, munições e bebidas alcoólicas. Revistas de pessoas e veículos também são autorizadas.

O presidente informou que todos os poderes de controle dos protestos foram entregues ao Ministério do Interior, ao Regimento Especial de Reação Rápida e à Guarda Nacional.

Nesta quarta-feira, Tokáyev aceitou a renúncia do Governo do Cazaquistão e informou que seus membros continuarão no cargo até a aprovação do novo Executivo.

O chefe de estado culpou a estrutura do governo por não antecipar os protestos massivos como resultado do alto aumento nos preços dos combustíveis.

Em sua declaração, ele afirmou que a estrutura política e socioeconômica do Cazaquistão não mudará. Ele disse que princípios como unidade, Estado de Direito, respeito pela propriedade e economia de mercado são fundamentais para a política de estado do Cazaquistão.

A determinação aprovada pelo Ministério da Energia, assim como pelas empresas KazMunayGas e Kazakhgas, causou inquietação no país com fortes confrontos entre a população e policiais, segundo nota da assessoria de imprensa da presidência.

mem/mml/cm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.