26 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Plano de Biden em perigo

Joe-Manchin

Plano de Biden em perigo

Washington, 26 dez (Prensa Latina) O plano econômico promovido pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, continua paralisado no Congresso por desentendimentos entre legisladores, inclusive do próprio partido do presidente (Democrata).
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Embora a Câmara dos Deputados tenha conseguido aprovar o projeto de investimento socioambiental promovido pela Casa Branca como parte de seu programa Build Back Better (Reconstruir Melhor), o regulamento não teve o mesmo destino no Senado, onde um dos integrantes da força do governante, Joe Manchin, se recusa a endossá-lo.

A decisão do legislador representa um grande revés para Biden. Como o Senado é dividido em 50 cadeiras para cada uma das duas principais formações políticas do país, qualquer democrata que falar contra o plano pode levar ao fracasso se os republicanos fecharem as fileiras e rejeitá-lo também por unanimidade, como fizeram até o momento.

Tentei tudo que era humanamente possível para chegar a um acordo, mas não posso votar a favor dessa lei em meio à persistente inflação, dívida e a crescente ameaça da variante omicron do coronavírus SARS-CoV-2,reiterou Manchin esta semana para explicar sua posição.

Segundo especialistas, a recusa do senador será desastrosa para a popularidade do presidente dos Estados Unidos, que nas pesquisas sofre o menor percentual de aprovação desde que chegou ao poder em 20 de janeiro.

Durante a corrida para 2020 para presidente dos Estados Unidos, Biden prometeu aos cidadãos criar políticas que iriam conter as mudanças climáticas, reduzir os custos de saúde e garantir as necessidades de atenção à infância.

O “fogo amigo” enfrentado pelo governo democrata força o presidente a reescrever seu principal programa político e econômico de US $1,75 trilhão em um ano eleitoral crucial, e significa que os democratas podem limitar seu foco a apenas algumas prioridades.

Para o senador Bernie Sanders, a posição de seu colega reflete que ele não tem “coragem” para enfrentar os poderosos interesses das empresas farmacêuticas na redução dos preços dos medicamentos.

A pouco mais de 10 meses das eleições de meio de mandato que decidirão o controle do Congresso, o presidente e os principais legisladores da força política que se identificam com a cor azul terão que se reagrupar em torno de uma única prioridade: o consenso.

Charles Schumer, líder da maioria democrata no Senado, disse que votará nos primeiros dias de 2022 a medida Biden “para que cada membro deste órgão tenha a oportunidade de se manifestar no plenário do Senado”.

Tal votação seria simbólica, a menos que eles cheguem a um acordo com Manchin sobre uma versão menor do projeto.

Biden originalmente esperava que a iniciativa fosse aprovada antes do Natal, mas, a esta altura, parece que nada o salvará do naufrágio.

(Retirado de Orbe)

/ hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.