23 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Parlamento líbio condena ingerência da embaixadora britânica

embaixadora britânica Caroline-Hurndall

Parlamento líbio condena ingerência da embaixadora britânica

Trípoli, 26 dez (Prensa Latina) O Parlamento líbio exigiu hoje que o Reino Unido evite se intrometer nos assuntos internos do país africano depois de denunciar "a inaceitável ingerência" da embaixadora britânica, Caroline Hurndall.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O Comitê de Assuntos Exteriores da Câmara dos Representantes da Líbia criticou o apoio de Hurndall ao Governo de Unidade Nacional, cujo mandato terminou oficialmente na sexta-feira, quando deveriam ocorrer as eleições presidenciais, adiadas para 2022.

Em mensagem de parabéns aos líbios pelo Dia da Independência, a governante afirmou que seu país não reconhecerá outro Executivo até que sejam realizadas as eleições.

Consideramos que estas palavras são uma violação das normas diplomáticas porque “a eleição de um novo governo ou a decisão de manter o atual (até à realização das eleições) é uma prerrogativa” do parlamento, afirmou aquele órgão em comunicado.

O Comitê de Defesa e Segurança Nacional, cujos membros exigem respeito pela soberania da Líbia, falou de maneira semelhante.

Por sua vez, o deputado Ali Abu Zariba criticou a autoridade britânica, por considerar que ela menospreza o povo líbio.

“É claro que ela ultrapassou os limites de suas funções e de seu trabalho como embaixadora de um país estrangeiro”, disse ela.

O ex-ministro das Relações Exteriores e candidato à presidência Abdel Hadi Al Hawij denunciou na semana passada que o conflito de interesses de várias potências, principalmente europeias, agravou o caos e a guerra neste país árabe. Após um ano de relativa calma, nas últimas semanas a tensão no país aumentou, em grande parte motivada pelas eleições, visto que existem profundas diferenças entre milícias e setores quanto aos candidatos aceitos e às leis que os regem.

A Líbia vive uma espiral de violência desde a queda de Muammar al-Gaddafi em 2011, após uma guerra apoiada por membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte, incluindo Estados Unidos, França e Reino Unido.

Sob os auspícios da ONU, 75 delegados líbios representando várias facções e territórios elegeram um governo de transição em fevereiro passado, encarregado de liderar o país até as eleições presidenciais.

jha / rob / hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.