18 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Reclamações no Panamá por justiça pela invasão dos EUA em 1989

Marcha-Panama

Reclamações no Panamá por justiça pela invasão dos EUA em 1989

Panamá, 25 dez (Prensa Latina) Protestos de movimentos sociais, atos oficiais e liturgias religiosas que exigiam justiça e a verdade sobre a invasão dos EUA em 1989 marcaram a semana de notícias que terminou hoje no Panamá.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Várias marchas condenando a operação de guerra conhecida como Causa Justa, realizada por cerca de 26.000 soldados contra um povo indefeso, chegaram à Presidência da República, à Assembleia Nacional (parlamento) e à representação diplomática de Washington no istmo.

Por sua vez, a Comissão Nacional de 20 de dezembro, encarregada de investigar os eventos e identificar as vítimas, apresentou um relatório virtual de seu trabalho por videoconferência.

O professor Juan Planells, chefe deste grupo ligado ao Ministério das Relações Exteriores, disse anteriormente à Prensa Latina que eles terão um moderno laboratório de DNA a partir de 2022 para identificar os restos de corpos encontrados nas exumações no cemitério Jardín de Paz, na província do Panamá, e no Monte Esperanza, na ilha caribenha de Colón.

Trinidad Ayola, presidente da Associação de Parentes e Amigos dos Caídos na invasão, também expressou a esperança de poder contar com um museu que colete a verdade sobre esses trágicos eventos em imagens, testemunhos, documentários e outros meios de comunicação.

O Executivo emitiu um decreto declarando o dia 20 de dezembro como Dia Nacional de Luto em memória das vítimas da invasão dos EUA, uma iniciativa que os movimentos sociais consideram insuficiente, pois deveria ter o status de lei.

Nos últimos sete dias, o registro do primeiro caso de infecção com a variante Ômicron do vírus SARS-CoV-2, que causa a Covid-19, também está nas manchetes.

Segundo o Ministro da Saúde Luis Fernando Sucre, o caso era de um residente estrangeiro de 50 anos que chegou ao país em 8 de dezembro, com um histórico de viagens recentes à África do Sul.

Até hoje, dois outros casos foram identificados e as autoridades sanitárias insistem em acelerar a imunização, a ponto de o governo ter reduzido de seis para três meses o período de administração de doses de reforço para os maiores de 16 anos de idade.

Sucre também relatou que, com a chegada de Ômicron, o governo não tomou nenhuma nova restrição porque se trata de um único caso importado e, por enquanto, não envolve outras medidas.

Durante a semana também houve relatos de violações em lares de crianças detectadas em uma inspeção realizada pela Rede Latino-Americana de Acolhimento e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, a pedido do Ministério do Desenvolvimento Social.

oda/ga/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.