20 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Etiópia critica decisão do Conselho de Direitos Humanos da ONU

ONU

Etiópia critica decisão do Conselho de Direitos Humanos da ONU

Adis Abeba, 14 dez (Prensa Latina) A Etiópia criticou hoje o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas por convocar uma sessão especial para analisar a situação que o país atravessa, em resposta a um pedido da União Europeia.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Mais uma vez, nossa nação está perplexa e entristecida com a lamentável posição do Conselho, observou uma comunicação do Ministério das Relações Exteriores da Etiópia.

Alguns países do órgão, em total desrespeito aos esforços do governo, sentiram a necessidade de convocar uma assembleia extraordinária para alcançar o que parece ser um objetivo politicamente motivado, sublinha o texto.

Não é a primeira vez que temos assistido a injustiça. Anteriormente, apesar do apelo para permitir que a equipe de investigação da ONU-Etiópia concluísse o trabalho, eles aprovaram uma resolução que não envolveu o país em questão e também não considerou o pedido de retirada, disse ele.

Após a publicação do relatório de inspeção conjunta, ele destaca, a Etiópia acolheu os resultados e estabeleceu um grupo de trabalho para implementar as recomendações.

Por meio de um projeto de resolução apresentado ao Conselho, a União Europeia condenou as violações cometidas na guerra entre o governo federal e a Frente de Libertação Popular de Tigray (TPLF).

Michelle Bachelet, a Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, disse que eles poderiam constituir crimes de guerra perpetrados por ambos os contendores, embora a Etiópia negue promover a violência e prometa investigá-los e processar os responsáveis.

No entanto, o bloco europeu pediu para examinar prontamente o contexto do Estado africano, atingido por um confronto armado iniciado em novembro de 2020, com mortes avassaladoras, deslocados e danos materiais, além de desencadear uma crise humanitária.

As Nações Unidas anunciaram que o Conselho irá organizar uma reunião na sexta-feira com o único propósito de “analisar a grave situação” na Etiópia, depois de um terço dos seus 47 países membros e vários observadores, incluindo os Estados Unidos, terem aprovado a petição.

Se o projeto de resolução for aceito, uma comissão internacional de especialistas será estabelecida para investigar os fatos e apresentar um relatório após um ano.

A Etiópia exigiu rejeitá-lo e apelou ao Conselho para investigar “as violações e atrocidades cometidas pela TPLF (sigla em inglês) nos estados regionais de Afar e Amhara.”

É lamentável testemunhar que alguns membros do Conselho não tenham feito esse recurso. Isso deve ser corrigido imediatamente, disse o Ministério das Relações Exteriores.

Ele também afirmou que, como sempre acontece, “a Etiópia participará de forma construtiva e cumprirá suas obrigações, de acordo com o direito internacional, de respeitar, proteger e cumprir os direitos humanos”.

oda / raj

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.