18 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Referendo futuro e renovação da Frente Ampla marcam semana uruguaia

Referendo futuro e renovação da Frente Ampla marcam semana uruguaia

Montevidéu, 11 dez (Prensa Latina) A certeza de que haverá um referendo revogatório no Uruguai sobre 135 artigos da Lei de Consideração Urgente (LUC) foi sentida durante a semana com repercussões até hoje.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Na quarta-feira 8, o Tribunal Eleitoral proclamou a contagem de 671.631 assinaturas de cidadãos constitucionalmente necessários para convocar um referendo, 25 por cento dos eleitores uruguaios.

Aplausos espontâneos irromperam entre o pessoal encarregado de validar os votos ao atingir o número final necessário, para o qual quase 800.000 assinaturas foram entregues em 9 de julho, todas coletadas durante alguns meses por organizações sociais que são membros da Comissão Pró-Referendo.

A autoridade arbitral também anunciou que a votação ocorreria em 27 de março, com uma cédula rosa para o SIM e uma azul claro para o NÃO, deixando assim a LUC intacta.

Entretanto, esta última atribuição foi contestada pelos promotores do referendo, com o argumento de que se trata de um símbolo nacional que pode ser estendido à equipe de futebol, favorecendo potencialmente o partido por ela identificado.

O presidente da central sindical Pit-Cnt, Marcelo Abdala, disse que esta escolha de cores “atinge o estádio” porque “quando a equipe nacional joga, todos nós cantamos ‘soy celeste'”, e a descreveu como um “truque”, razão pela qual foi apresentado um recurso.

A semana começou com as eleições internas da Frente Ampla, que passaram normalmente com um afluxo de quase 130.000 militantes e simpatizantes, que superaram os quatro mil participantes do processo anterior em 2016.

Há três candidatos à presidência: o ex-líder sindical Fernando Pereira, o secretário-geral do Partido Socialista e deputado Gonzalo Civila e a ex-senadora Ivonne Passada.

As eleições, que continuarão para os residentes no exterior até 15 de dezembro, também abrangem as presidências dos 19 departamentos do país e as listas de setores e candidatos para as sessões plenárias correspondentes.

Também na linha de frente estava a rejeição de um projeto de lei do partido governista Cabildo Abierto para conceder prisão domiciliar a mais de 20 repressores da ditadura presos por cometerem crimes graves contra a humanidade.

Delegações da sociedade civil, várias organizações e juristas que se manifestaram contra o projeto no parlamento levaram os partidos de coalizão, Nacional e Colorado, a adiar a discussão da proposta para depois do referendo.

O coletivo uruguaio Mães e Parentes dos Detidos e Desaparecidos durante a ditadura (1973-1985) e outras organizações mobilizaram uma marcha humana para repudiar nas ruas de Montevidéu a tentativa de beneficiar os comprovados terroristas do Estado.

A proclamação lida ontem do Dia Internacional dos Direitos Humanos lembrou que este projeto de lei contraria abertamente o quadro legal e os compromissos aos quais o Estado uruguaio adere livremente.

msm/hr/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.