20 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Governo argentino, dois anos de gestão sem perder o rumo

Governo argentino, dois anos de gestão sem perder o rumo

Por Maylín Vidal
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Buenos Aires, 10 dez (Prensa Latina) O governo de Alberto e Cristina Fernández completa hoje seu segundo ano de governo e com ele começa a reta final rumo a 2023, com obstáculos a serem superados, mas com a convicção de reconstruir a Argentina.

Desde que tomaram posse, tiveram apenas 99 dias para implementar o que prometeram na campanha até a chegada da Covid-19, com a adição de uma dívida de 44 bilhões de dólares levitando em suas costas, que estão tentando reorganizar com um acordo quase pronto para ser assinado com o Fundo Monetário Internacional após meses de conversações.

Na busca de reconstruir o tecido social em meio a divisões palpáveis e a uma oposição espreitadora, houve meses de tensão e atrito.

Entretanto, o governo se concentrou em alcançar os setores mais vulneráveis, ajudando aqueles mais atingidos pela pandemia, e fez progressos concretos nos últimos meses que mostram um leve sinal de recuperação econômica.

Tentar colocar o país de novo em pé, trabalhar as questões sociais, conseguir um país com oportunidades para todos e impulsionar o trabalho e a produção continua a ser uma prioridade para o governo e a aliança que levou Alberto e Cristina ao poder em 10 de dezembro de 2019: a Frente de Todos.

Apesar da polarização e das críticas, o governo continua avançando e este 2021 tem sido particularmente turbulento, com vários problemas e tensões no interior da Frente, que sofreu seu impacto nas eleições legislativas, onde perderam o quorum no Senado, embora tenham conseguido manter a primeira minoria na Câmara dos Deputados.

O resultado das urnas rachou a unidade, mas hoje a Frente enfrenta um novo período com meses definitivos pela frente, a fim de levantar o país.

“Chegou a hora da reconstrução. Há dois anos, dissemos que estávamos chegando para colocar a Argentina de novo em pé com uma visão verdadeiramente federal, assumindo um compromisso muito difícil.

“Hoje, durante a pandemia, sem especulação ou desculpas, continuamos a trabalhar dia após dia para que os argentinos tenham uma melhor qualidade de vida, começando pelos que estão no fundo e chegando a todos”, disse o chefe de gabinete Juan Manzur em um artigo recente.

Não isento de críticas constantes de uma oposição que exacerbou a direita mais rancorosa, o governo está agora trabalhando sem pausas, com 2022 como ano definitivo em muitos aspectos, com vistas às eleições presidenciais de 2023.

Sem perder o foco e com o objetivo de alcançar uma Argentina para todos, o Presidente Fernández disse recentemente que, nesta nova etapa que começa hoje, ele honrará o compromisso eleitoral que assumiu em dezembro de 2019. “Acredito profundamente na Argentina, o pessimismo é contagioso, mas felizmente a esperança também”, disse ele.

oda/may/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.