6 de December de 2021

NOTICIAS

Espanha se prepara para a fase final da Copa Davis em Madri

tenis, España, Copa Davis

Espanha se prepara para a fase final da Copa Davis em Madri

Madri, 24 nov (Prensa Latina) A Espanha disputará nesta capital a fase de grupos da Copa Davis de tênis do grupo A, onde terá como rivais os favoritos Rússia e Equador, conforme foi confirmado hoje.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A disputa pela famosa saladeira de prata vai encerrar a temporada do esporte branco no ano, com Madri como palco principal que também receberá duas rodadas das quartas de final, as semifinais e a grande final.

Classificam-se com um passe direto o primeiro lugar de cada série e apenas os dois melhores segundos lugares das seis chaves que serão desenvolvidas nesta fase.

Os espanhóis, capitaneado pelo ex-tenista Sergi Bruguera, não poderão contar com os serviços do astro Rafael Nadal, que se recupera de uma lesão e não está preparado para esses desafios.

Uma baixa sensível que os coloca em uma situação complicada, dando por garantido que devam vencer o Equador em sua primeira partida na próxima sexta-feira, mas tendo que enfrentar no domingo uma equipe russa que conta com Daniil Medvedev e Karen Khachanov, entre outros.

“A Rússia, por ranking, é a equipa mais completa e o rival mais forte, porque vem com o jogador mais apto, Daniil Medvedev, e também Rublev, Khachanov e Karatsev. Têm um plantel impressionante”, admitiu Bruguera à imprensa.

A Espanha apelará com o jovem em ascensão Carlos Alcaraz, o medalhista olímpico de bronze Pablo Carreño e jogadores recorrentes como Roberto Bautista e Feliciano López, junto com Marcel Granollers.

Obviamente quando você tem Rafa Nadal, que é o melhor jogador da história de Davis, você se torna um favorito direto, mas ainda temos uma equipe forte e muito boa. São jogadores de grande qualidade e para mim é bom poder escolher com tanto nível, disse Bruguera, que foi uma referência para o tênis espanhol nos anos 90.

Duas razões acrescentam responsabilidades maiores à Espanha: a condição de sede e a defesa do título conquistada em 2019.

“A pandemia sempre condiciona, mas todos os jogadores já regularizaram isso (…) temos uma equipe muito forte, muito boa, e vamos lutar o máximo que pudermos”, disse ele.

No resto dos grupos, a renhida disputa entre a França e Reino Unido, também a República Checa, com as dúvidas geradas pelo cenário, Innsbruck, após a Áustria anunciar total confinamento para evitar a propagação da Covid-19.

Em Innsbruck, deveria avançar a série F, que lança a Sérvia como favorita com o número um do mundo Novak Djokovic, frente à Alemanha e Áustria.

Já no grupo D, tanto em Turim como no E, sobressaem a Croácia e a Austrália, com a Hungria a abrir, e os Estados Unidos e a Itália, com a Colômbia, respectivamente.

As quartas de final começam na mesma segunda-feira, 29 de novembro, as semifinais em 3 e 4 de dezembro e a grande final em 5 de dezembro em Madri.

rgh/ft/cm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.