10 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

El Salvador, tumbas QR

El Salvador, tumbas QR

Por Charly Morales Valido San Salvador, 20 nov (Prensa Latina) As flores que inundaram os cemitérios de El Salvador durante o Dia dos Mortos já murcharam, mas em alguns túmulos persiste uma nova homenagem imperecível e original: um código QR que, uma vez escaneado, mostra uma galeria multimídia com imagens de "quem estava em vida".
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

“A ideia é lembrar nossos falecidos como eles eram, para que não caiam no esquecimento, mantenham sua memória atualizada”, diz o fotojornalista Frederick Meza, idealizador da iniciativa, que gerou interesse nesta nação centro-americana, onde todo dia 2 de novembro é algo quase religioso para “desabrochar” os túmulos familiares.

É como montar um altar doméstico que pode levar para qualquer lugar do bolso, até para o próprio cemitério: basta um dispositivo móvel com leitor de QR, a versão moderna do código de barras que se popularizou em El Salvador como alternativa ao evitar que várias pessoas toquem na mesma superfície.

Meza começou evocando sua tia Ana Lilian Chacón, uma bibliotecária que ele amava como segunda mãe. Mais tarde, ele montou outro para sua avó Simona “Mamá Tere” Chacón. Agora o faz por quem lhe pede, uma espécie de “homenagem eterna aos entes queridos, que ultrapassa fronteiras”.

Embora Meza seja pioneira neste serviço em El Salvador, em países como o Japão já existe a prática de identificar lápides com códigos QR. E o que ele concebeu como uma homenagem pessoal aos mais velhos, tornou-se uma oportunidade de negócio que, de certa forma, se beneficia das restrições associadas à emergência sanitária.

De fato, este ano a Prefeitura de San Salvador deixou bem claras as regras para cumprir a tradição guanaca de limpar e branquear sepulturas, contratar mariachis para cantar aos mortos ou comer flocos de mel panela: apenas duas pessoas por núcleo familiar, nada de outra pessoa, usando máscara e distanciamento social.

Embora tenha sido concebida para o Dia dos Mortos, esta iniciativa tem potencial cultural e até turístico: são realizadas visitas guiadas para ver onde estão sepultadas personalidades nacionais, conhecer a sua história, calcular quanto tempo viveram, ou ver arquitetura e arte funerária. Algo macabro, mas pelo gosto, pelas cores.

mem / cmv /ml

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.