1 de December de 2021

NOTICIAS

A taxa de assassinatos aumenta no capital dos EUA

A taxa de assassinatos aumenta no capital dos EUA

Washington, 17 nov (Prensa Latina) A taxa de assassinatos na capital dos Estados Unidos apresenta hoje seu ponto mais alto nos últimos 16 anos, registrando 199 mortes violentas até agora em 2021.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A contagem de homicídios deste ano já é 13% maior em comparação com o mesmo período em 2020, de acordo com dados do Departamento de Polícia Metropolitana citados pela estação de rádio local DCist.

A prefeita da cidade, Muriel Bowser, expressou preocupação com o indicador negativo e disse que está “jogando todos os recursos disponíveis nele”.

“Estamos obviamente muito preocupados com o aumento do número de pessoas que perderam suas vidas sem sentido. Estamos literalmente jogando todos os recursos que temos disponíveis”, enfatizou o político democrata.

Durante uma entrevista coletiva no dia anterior, Bowser explicou que eles lançaram iniciativas para conter a violência e decidiram aumentar a presença da polícia nos bairros.

O relatório da estação observou que a maioria dos homicídios em Washington, D.C. ocorreram a leste do rio Anacostia e que a maioria das vítimas eram negras.

Os números da capital chegam em um momento em que as taxas de homicídios estão aumentando em todo o país, revelaram os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Um relatório do FBI divulgado em setembro constatou que os assassinatos subiram quase 30% em nível nacional de 2019 a 2020.

Essa é a primeira vez em quatro anos que o número estimado de crimes violentos nos Estados Unidos aumentou em relação aos 12 meses anteriores, ressaltou o FBI em um comunicado.

mem/dfm/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.