3 de December de 2021

NOTICIAS

Campanha pela verdade no Uruguai diante de lei governamental

Uruguay, campaña, verday, ley, gobierno

Campanha pela verdade no Uruguai diante de lei governamental

Montevidéu, 15 nov (Prensa Latina) O candidato presidencial da Frente Ampla do Uruguai, Fernando Pereira, propôs hoje a revogação de 115 artigos da Lei de Consideração Urgente (LUC) pela força da verdade.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Com esta perspectiva, começou uma semana de intensificada campanha para sua revogação no próximo referendo e no lado pró-governamental para manter intacta sua legislação questionada.

Pereira negou neste contraponto que “dizer que, se a LUC for revogada, as adoções de menores durarão mais do que duraram”, quando se trata de um assunto fora dos 135 artigos.

Ele também refutou os líderes dos partidos de coalizão de direita no poder, “dizendo que milhares de pessoas serão libertas, quando milhares de advogados criminalistas disseram que isso não é verdade”.

Ele acrescentou que “quando dizem que o Conselho de Educação Inicial e Primária desapareceu, longe de ser uma mentira, tem sido uma afronta à história da educação pública uruguaia, um conselho que teve 100 anos de história”.

O ex-líder sindical também questionou a participação direta na campanha do presidente de todos os uruguaios, Luis Lacalle Pou, e o uso de recursos estatais para convidar comunicadores para uma oficina em defesa da LUC.

Por sua vez, o senador pró-amplista Alejandro Sánchez apontou criticamente nas redes sociais que “toda a infraestrutura da Torre Executiva será colocada a serviço da campanha”.

Seu colega de partido, Mario Bergara, descreveu-o como incomum e óbvio demais, enquanto a deputada Lucía Etcheverry considerou-o possivelmente legal, mas imoral diante de um referendo iminente e “eles poderiam tê-lo feito há um ano se fosse por causa de sua suposta complexidade técnica”.

Enquanto isso, o Tribunal Eleitoral no fim de semana contou 560.500 assinaturas válidas de um total de 627.208 requeridas, 25 por cento das listas eleitorais para viabilizar o referendo.

Até hoje, apenas 7,83% das 797.261 assinaturas apresentadas em julho no final de uma surpreendente coleção em meio à pandemia de Covid-19 foram rejeitadas.

jf/hr/vmc

ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.