3 de December de 2021

NOTICIAS

Compromisso internacional sobre HIV-AIDS assinado em Angola

compromisso-internacional-sobre-hiv-aids-assinado-em-angola

Compromisso internacional sobre HIV-AIDS assinado em Angola

Luanda, 11 nov (Prensa Latina) A província de Luanda, com a maior densidade populacional de Angola, assinou o compromisso para acabar com a pandemia do HIV-Aids até 2030, informou hoje.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De acordo com a agência noticiosa angolana (Angop), o documento foi assinado pela governadora Ana Paula de Carvalho, para formalizar a inserção do território na iniciativa global “Fast-Track Cities” (resposta rápida nas cidades), inerente ao apelo Declaração de Paris.

A responsável reconheceu a necessidade de garantir o acesso do cidadão aos serviços de prevenção, diagnóstico e tratamento das infecções pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e consequentes doenças (AIDS).

O desenvolvimento do plano acelerado em Luanda vai ajudar a baixar a taxa de pessoas seropositivas, estimada em cerca de 40 %, disse Carvalho à Angop.

De acordo com o relatório, a chefe do governo provincial e o secretário de Estado da Saúde Pública, Franco Mufinda, exortaram as administrações locais a prestarem especial atenção ao projeto Nascer livre para brilhar, cuja implementação no país visa reduzir a transmissão materna-infantil da doença.

O representante em Angola do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV-AIDS (ONUSIDA), Michel Kouakou, destacou a importância de Luanda assumir os compromissos da Declaração de Paris, visto que constitui uma cidade de referência no continente africano.

Adotada em dezembro de 2014, a iniciativa convida a colaboração entre cidades de todo o mundo e três organizações: a Associação Internacional de Provedores de Assistência à AIDS, ONUSIDA e o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos.

Seus objetivos contemplam que 90% das pessoas com HIV conheçam seu estado sorológico, que 90% dos diagnosticados possam ter acesso ao tratamento e que 90% dos tratados possam reduzir sua carga viral.

Acabar com a pandemia da AIDS é possível se as principais cidades do planeta agirem de forma imediata e decisiva para acelerar sua resposta, afirma a Organização das Nações Unidas.

Em muitos países, mais da metade dos indivíduos com HIV residem em cidades e na África Subsaariana a proporção excede 45 pontos percentuais, de acordo com estimativas do ONUSIDA.

rgh / mjm / ls

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.