28 de November de 2021

NOTICIAS

Minuta da COP26 pede aumento da ajuda climática para os países pobres

Minuta da COP26 pede aumento da ajuda climática para os países pobres

Glasgow, Escócia, 10 de nov (Prensa Latina) Um esboço do acordo final da cúpula do clima (COP26) divulgado hoje pede aos países desenvolvidos que aumentem sua ajuda financeira para que as nações pobres possam enfrentar as mudanças climáticas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O projeto de declaração divulgado pela presidência do evento indica que os recursos atuais são insuficientes para que os países em desenvolvimento e vulneráveis se adaptem e mitiguem o impacto da crise ambiental.

Na COP15, realizada em Copenhague em 2009, o mundo industrializado, considerado o principal responsável pelas mudanças climáticas, se comprometeu a contribuir com 100 bilhões de dólares anuais para o chamado fundo do clima, mas até agora as contribuições estão bem abaixo do prometido.

O esboço da cúpula de Glasgow, que certamente passará por algumas mudanças antes de ser submetido aos delegados de quase 200 nações participantes nesta sexta-feira, também convida cada parte a revisar suas metas de redução de carbono até o final de 2022., dois anos antes do originalmente planejado.

Nesse sentido, pede a redução das emissões de gases de efeito estufa responsáveis pelo aquecimento global, acelerando a eliminação do carvão como fonte de energia e subsídios para os combustíveis fósseis e implementando soluções e abordagens sustentáveis que protejam a natureza e os ecossistemas.

Também reafirma a meta traçada em Paris em 2015 de manter a temperatura do planeta abaixo de 2 graus Celsius, mas “reconhece” que o impacto das mudanças climáticas seria muito menor se permanecesse em 1,5 graus.

A COP26 de Glasgow é vista como a última chance do mundo para deter o aquecimento global, reduzir as emissões de carbono a zero e fornecer fundos para ajudar os países pobres e vulneráveis a enfrentar e mitigar o impacto das mudanças climáticas.

Até agora, mais de 100 líderes mundiais se comprometeram a interromper o desmatamento até 2030, no mesmo ano em que os Estados Unidos e a União Europeia anunciaram que reduzirão suas emissões de metano, e mais de 40 países disseram que tomarão medidas para ir além do uso de carvão.

Também houve anúncios de alguns governos e do setor privado para fazer maiores contribuições para o fundo climático, mas ainda falta passar das promessas às ações.

mem / nm / fav

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.