3 de December de 2021

NOTICIAS

China promover cultura tradicionais na indústria cinematográfica

China, criptomoneda, uso

China promover cultura tradicionais na indústria cinematográfica

Beijing, 10 de nov (Prensa Latina) A China traçou um plano para mudar sua indústria cinematográfica nos próximos cinco anos e incentivá-la a criar audiovisuais que promovam os valores e a cultura tradicionais, informou hoje a imprensa local.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De acordo com o jornal Global Times, a estratégia enfatiza o boicote a materiais com conteúdo considerados vulgares, elevando a qualidade dos filmes feitos aqui, aumentando a capacidade do setor em ciência e tecnologia e ampliando a influência da filmografia chinesa.

Para este fim, está prevista a instalação de 100.000 salas de projeção e cada IN deverá dedicar uma parte a filmes melódicos e outra a produções nacionais e estrangeiras com “valores artísticos únicos”.

O plano prevê a realização de longas-metragens que coincidam com acontecimentos políticos importantes, como o 20º congresso do Partido Comunista da China, o 80º aniversário da vitória sobre o fascismo ou a vitória sobre a invasão japonesa, para manter vivo o espírito patriótico em as novas gerações.

Exige também o aumento do intercâmbio internacional por meio da participação nos principais eventos de cinema do mundo e a garantia de que pelo menos 55% dos filmes exibidos anualmente no país sejam nacionais.

Tendo cumprido o objetivo de estabelecer uma sociedade modestamente próspera e sem extrema pobreza, a China caminha agora para sua revitalização total e o caminho contempla uma revolução cultural que privilegia o resgate de valores, inclusive estéticos.

Nesse processo, o governo colocou a indústria do entretenimento sob o microscópio e, em setembro passado, introduziu fortes regulamentações que buscam cortar o comportamento imoral e todos os tipos de excessos, desde salários até a adoração de ídolos.

As novas regras incluem aquelas que proíbem a contratação de pessoas com histórico de ilegalidades ou escândalos, bem como o aparecimento na televisão de “maricas”, como são chamados os artistas masculinos de aparência muito afeminada.

Sobretudo neste último ponto, a Administração Nacional de Rádio e Televisão considerou “necessário determinar a correta orientação estética dos programas, controlar a seleção de atores e apresentadores, estilos, figurinos, acessórios e maquiagens, para impedir que homens semelhantes às mulheres e outros estética anormal “.

Semanas atrás a questão dos “garotos maricas” e do culto excessivo às celebridades foi objeto de análise na Federação Chinesa de Trabalhadores de Artes e Literatura, pois a distorção nos valores e comportamentos no setor de entretenimento influenciada de forma negativa na sociedade, especialmente nos jovens.

Algumas vozes culparam as estrelas por violar a lei, a ordem pública e a ética profissional com tal comportamento perante os fãs.

oda / ymr / fav

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.