2 de December de 2021

NOTICIAS

Dança da baleia jubarte

Panamá, ballenas, observación

Dança da baleia jubarte

Por Osvaldo Rodríguez Martínez Panamá, 6 nov (Prensa Latina) Um canto estranho, com pequenos rugidos repetitivos, não é perceptível às centenas de espectadores que observam os saltos da baleia jubarte no arquipélago de Las Perlas, na Baía do Panamá e em outras partes da costa do Pacífico daquele país.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

No que parece ser uma performance para seu público humano, massas de até 36 toneladas voam acima da superfície, exibem enormes nadadeiras peitorais e caem no oceano, enquanto levantam grandes massas de água que espirram nos rostos dos espectadores.

As fêmeas são maiores, em uma rara exceção dessa espécie também conhecida como yubarta (Megaptera novaengliae), que repovoou os mares após um rígido controle para sua proteção.

As águas quentes e transparentes das 39 ilhas e 100 ilhotas do sul do Panamá são o cenário idílico todos os anos para cerca de 2 mil desses mamíferos, que viajam até 25.000 quilômetros em sua rota migratória das regiões polares, a mais longa registrada em sua classe.

O turista pode se sentir enganado ao perceber que o espetáculo acrobático não é para ele, porque talvez faça parte da dança do namoro ou um ato de relaxamento coletivo em uma espécie de santuário, sem predadores naturais.

Das poucas observações feitas durante a cópula, afirma-se que o macho e a fêmea nadam inicialmente alinhados, depois se entrelaçam circulando e combinando suas nadadeiras peitorais e caudais. Depois submergem e depois saem da água na vertical, com as superfícies ventrais unidas, para depois se separarem e caírem no mar cada um ao seu lado.

Os machos interpretam suas vocalizações apenas no período de acasalamento, e os estudiosos estimam que o objetivo é auxiliar no processo de seleção sexual. Seguem uma estrutura hierárquica distinta e suas unidades básicas, muitas vezes chamadas de “notas”, são emissões sonoras individuais e constantes, com duração de alguns segundos.

O homem, na ânsia de desvendar o estranho comportamento das jubartes, foi capaz de identificar o que chamavam de subfrases e frases.

A repetição de entonações iguais entre dois e quatro minutos é conhecida como tema, enquanto uma canção é a coleção dessas canções repetida por horas ou mesmo dias.

Os investigadores são absorvidos por esses mistérios, talvez com a necessidade de compreender a “linguagem” das baleias para saber indiscretamente o que o macho diz à sua parceira no momento sublime do amor.

mem / orm/ ml

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.