13 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Veterinários cubanos rejeitam pedido de marcha ilegal

Veterinários cubanos rejeitam pedido de marcha ilegal

Havana, 5 de nov (Prensa Latina) A Associação Cubana de Medicina Veterinária (ACMV) denunciou hoje os objetivos subversivos e desestabilizadores de uma marcha convocada para 15 de novembro, considerada ilegal por violar disposições da Constituição.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

“Condenamos aqueles que tentam desestabilizar nossa ordem constitucional e buscam uma mudança no sistema político, com isso apenas vislumbram as chamas da intervenção militar contra Cuba”, disse a Dra. Beatriz Amaro, presidente da ACMV.

A Mestre em Ciências criticou em declarações à Prensa Latina as ligações entre os promotores deste protesto em território nacional e os extremistas violentos radicados nos Estados Unidos, que durante seis décadas desenvolveram ações terroristas contra a ilha e seus funcionários.

“Não esperemos nada da ala direita de #Miami, que move seus súditos com cordas em #Cuba, não há legitimidade em seus protestos porque é claro quem os apoia desesperadamente, disfarçados de democratas com a mesma pele de #PosadaCarriles” , comentou referindo-se ao responsável pela explosão de um avião com 73 passageiros a bordo.

Amaro lamentou que enquanto o governo dos Estados Unidos reforça o bloqueio econômico, comercial e financeiro e dedica milhões a uma campanha de difamação contra a ilha, continue a fabricar falsos líderes e organizações relacionadas com seus interesses de poder imperial.

Indicou que o pretexto utilizado é a “defesa das liberdades democráticas”, mas na realidade se trata de uma violação massiva dos direitos humanos dos cubanos que vivem dentro e fora de sua pátria.

O proprietário lembrou que antes de 1959 80% das melhores terras do país eram controladas por empresas norte-americanas e, com a Reforma Agrária, a Revolução as entregou a quem as trabalhava.

Em sua opinião, os “revoltosos” atendem aos interesses de quem busca devolver esses bens aos ex-latifundiários.

Ao responder ao pedido de autorização para realizar a marcha, as autoridades cubanas a consideraram ilegal por violar artigos da Lei de Direito, endossada por 86,85% dos eleitores em referendo de 24 de fevereiro de 2019.

O documento estabelece em seu artigo 4 o caráter irrevogável do socialismo na nação antilhana.

acl / jpm / mmd

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.