29 de November de 2021

NOTICIAS

OMS alerta sobre a quarta onda de Covid-19

cuarta-ola-covid-oms

OMS alerta sobre a quarta onda de Covid-19

Genebra, 5 de nov (Prensa Latina) A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que o aumento de casos de Covid-19 na Europa pode levar o continente a uma quarta onda de pandemia com cerca de 500 mil mortes até fevereiro de 2022, constatou-se hoje.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Em entrevista coletiva virtual, o diretor regional da OMS, Hans Kluge, deu o alarme sobre o aumento das infecções e lamentou a vacilante vacinação em partes do território europeu.

Grande parte do chamado velho continente está lutando contra picos de infecções – por exemplo, a Alemanha relatou na quinta-feira o maior número de novos casos por dia desde o início da pandemia, observou ele.

Kluge disse que a taxa atual de transmissão na Europa é “muito preocupante e estamos, mais uma vez, no epicentro”.

Ele também explicou que nos últimos meses a taxa de vacinação diminuiu em todo o continente.

Em média, apenas 47% das pessoas na região, que inclui países europeus e outros da Ásia Central, estão totalmente vacinadas, de acordo com a OMS.

Na Espanha, 80% das pessoas estão totalmente imunizadas com duas doses, enquanto na França e na Alemanha a inoculação atinge 68 e 66% da população, respectivamente.

A este respeito, o ministro da saúde alemão, Jens Spahn, indicou a necessidade de medidas mais rígidas para quem se recusa a ser vacinado.

Spahn disse que a nação alemã está enfrentando uma pandemia “massiva” de pessoas não vacinadas.

“A verdade é que haveria muito menos pacientes com Covid-19 na terapia intensiva se todos pudessem ser vacinados”, disse ele.

Kluge observou que a região está agora em outro ponto crítico no ressurgimento da pandemia, culpando dois fatores pela nova onda: o relaxamento das medidas e a falta de cobertura de vacinação nos Bálcãs e no leste do continente.

Sobre a situação, Maria Van Kerkhove, diretora técnica da OMS para Covid-19, afirmou que nas últimas quatro semanas os casos na Europa “dispararam” em mais de 55 por cento, apesar do “amplo suprimento de vacinas. E do fornecimento de ferramentas. “para evitá-lo.

Por sua vez, o diretor de Emergências de Saúde da entidade, Mike Ryan, afirmou que o que está acontecendo na Europa é um alerta para o mundo.

Uma contagem de agências de notícias informa que o número de novos casos por dia tem aumentado há quase seis semanas consecutivas na Europa e o de mortes diárias aumentou durante sete semanas.

Os números são em média 250 mil novos casos e 3.600 mortes por dia, de acordo com os dados divulgados.

O aumento é impulsionado pelos números da Rússia (8.162 mortos nos últimos sete dias), Ucrânia (3.819) e Romênia (3.100), principalmente.

“Dados confiáveis mostram que se continuarmos usando a máscara em 95 por cento na Europa e na Ásia Central, podemos salvar até 188 mil vidas do meio milhão que corremos o risco de perder até fevereiro de 2022”, concluiu Kluge.

acl / cdg/ mmd

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.