1 de December de 2021

NOTICIAS

Autoridades de saúde cubanas preveem melhora epidemiológica

Autoridades de saúde cubanas preveem melhora epidemiológica

Havana, 4 de nov (Prensa Latina) As autoridades sanitárias cubanas preveem uma notável melhora epidemiológica nas próximas semanas, graças aos resultados apresentados pelo sistema de saúde hoje no enfrentamento abrangente contra o Covid-19.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Para a chefe do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde Pública, María Elena Soto, o grande percentual de pessoas com a primeira dose do anti-Covid-19 já é um bom sinal.

Enquanto 65,5 por cento da população nacional completou o esquema de imunização contra o coronavírus SARS-Cov-2, que causa a doença, disse Soto.

O médico informou que estão em preparação as condições para a terceira dose do Soberana Plus na população pediátrica, com a qual os bebês completarão o esquema e poderão ingressar nas escolas presencialmente.

O cumprimento do programa de imunização e as medidas de autocuidado nos colocarão em uma situação epidemiológica melhor nas próximas semanas, previu Soto no programa de rádio e televisão Mesa Redonda.

Nesse contexto, Cuba está finalizando os detalhes para administrar em breve uma dose de reforço contra a Covid-19, disse o diretor de Política Científica do Grupo de Biotecnologia e Indústrias Farmacêuticas (CubaBioCubaFarma), Rolando Pérez.

“A campanha de doses de reforço começará nos próximos dias assim que o Centro de Controle Estatal de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos autorizar e culminará no primeiro semestre de 2022”, disse Pérez.

As vacinas de Cuba têm um esquema de três doses, mas a dose de reforço não só aumentará o número de células de memória, mas também terá uma qualidade superior, destacou Pérez no programa.

Estaremos promovendo anticorpos com maior capacidade neutralizante, enfatizou Pérez.

O reforço não é um fenômeno exclusivo da maior das Antilhas, 27 países a aprovaram, 12 deles da América Latina, e neste processo outras vacinas podem ser combinadas.

Nossos imunógenos são seguros, sem efeitos adversos graves, confirmou Pérez, que explicou que a estratégia será faseada para conseguir uma maior proteção contra novas variantes e medidas de flexibilidade.

mem / joe / fav

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.