28 de November de 2021

NOTICIAS

“Vândalos ou poetas visuais”, artista cubano entre Roma y Bilbao

artista, Claudio Sotolongo, bienal

“Vândalos ou poetas visuais”, artista cubano entre Roma y Bilbao

Madri, 3 nov (Prensa Latina) Prontos para apresentar-se na Bienal de Havana, o artista cubano Claudio Sotolongo sai da Europa com um baú de experiências, mostradas para apreciação hoje na Espanha.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Entre Roma e Bilbao, com a pausa forçada que a pandemia o obrigou a fazer, este inquieto e jovem professor de História da Arte da Universidade de Havana (UH) se mostrou exultante ao falar com a Prensa Latina na soleira do Museu Reina Sofia de Madrid.

Obteve residência acadêmica em um programa patrocinado justamente pela Real Academia Espanhola de Roma, no âmbito do Ministério das Relações Exteriores, e com a contribuição da Agência Espanhola de Cooperação para o Desenvolvimento Internacional (AECID).

Apesar dos contratempos provocados pela instabilidade provocada no mundo pela Covid-19, Sotolongo, com formação em design gráfico, conseguiu criar a sua obra durante a sua estada em Bilbao, País Basco, também no âmbito da ” Roma Akademia”.

Ponto de consagração de “Vándalos o poetas visuales” (espanhol), apresentado na Azkuna Zentroa com as obras e projetos desenvolvidos por 45 artistas residentes da Roma Akademia na Espanha e na América Latina em geral.

Mas, nesta ocasião, o cubano foi o único representante da América Latina e do Caribe na bolsa de promoção da arte nas maiores proporções possíveis.

O movimento de ativismo social, arte urbana em meio à tristeza gerada pela pandemia, confluiu em sua obra que inclui serigrafias, suporte documental, fotos, livro-objeto, na verdade em formato de livro, disse Sotolongo à Prensa Latina.

Em sua explicação detalhada de sua criação, ele deixou escapar que Roma é visualmente esclarecedora no nível urbano e público de desobediência cidadã.

“Nesta cidade coexistem múltiplas expressões visuais de desacordo social: do grafite, adesivos e stencil art até a ação vandálica na comunicação visual”, disse ele.

A análise diacrônica permite uma aproximação ao tecido sociocultural da cidade e resulta na elaboração de uma obra, formalizada em diversos suportes: do design editorial e adesivos à motion graphics, impressão 3D, stencil art e vídeo.

Cada formalização é um ponto de vista na construção de um diálogo sobre a instituição da arte no “novo normal”, acrescentou.

Quanto à sua participação na Bienal de Havana, disse que apresentará outra peça que deriva da citada Roma Akademia, um Livro-Catálogo impresso com a colaboração da Universidade de Havana.

Fundada em 1873, a Roma Akademia reúne um conjunto de trabalhos e projetos desenvolvidos por jovens artistas e pesquisadores ibero-americanos em suas respectivas disciplinas durante sua estada na Cidade Eterna.

oda/ft/cm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.