28 de November de 2021

NOTICIAS

A Rússia considera sua política climática consistente e séria

Rusia, política, climática

A Rússia considera sua política climática consistente e séria

Moscou, 3 de nov (Prensa Latina) O porta-voz presidencial da Rússia, Dmitri Peskov, disse hoje que a política climática do governo é consistente e muito séria e que suas ações não respondem a eventos específicos.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

“Não minimizamos o evento em Glasgow (Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática), mas as ações da Rússia são consistentes, sérias e ponderadas”, disse Peskov, quando questionado sobre a ausência do presidente russo Vladimir Putin na reunião.

Destacou as medidas aplicadas pelo país nesta área, incluindo as dedicadas ao controle dos incêndios florestais, uma “tarefa muito difícil”, tendo em conta a vasta geografia da nação euroasiática.

O porta-voz do presidente russo destacou as ações tomadas por Moscou para diversificar o balanço energético, que, segundo ele, “já deram seus resultados, porque nosso balanço energético é muito mais verde do que o de muitos países”.

Em declarações à imprensa, ele sublinhou que o presidente russo, Vladimir Putin, irá explicar ao seu homólogo americano Joe Biden o programa climático do país durante a sua próxima conversa.

Em entrevista coletiva no encerramento da cúpula de Chefes de Estado e de Governo no âmbito da COP26, o presidente dos Estados Unidos considerou a ausência presencial na reunião de seus homólogos da Rússia e da China, bem como na cúpula do G20 de Roma, Itália.

Biden se referiu ao “silêncio” da Rússia sobre o combate à mudança climática enquanto “sua tundra está queimando”.

Na terça-feira, Putin expressou o apoio de Moscou ao projeto de declaração conjunta sobre florestas e uso da terra apresentado na conferência britânica.

Em mensagem de vídeo, o chefe de estado defendeu que a implementação das novas políticas estimule uma associação mais próxima de todos os estados interessados na conservação de florestas e outros ecossistemas naturais.

Ele frisou que tal determinação servirá para alcançar os objetivos do Acordo de Paris de redução do teor de dióxido de carbono na atmosfera, compromisso do qual esta nação também faz parte.

Ele lembrou que cerca de 20 por cento de todas as florestas do mundo estão neste país, um elemento que o torna um importante potencial para absorver dióxido de carbono e produzir oxigênio.

O presidente russo indicou que seu governo fortalece as medidas de preservação das áreas florestais, melhorando o manejo florestal, aumentando o reflorestamento, combatendo a extração ilegal de madeira e os incêndios florestais.

Ainda sobre o assunto, Putin interveio por videoconferência na cimeira do Grupo dos 20, onde apelou a uma abordagem integral das alterações climáticas, intimamente ligada a medidas destinadas a garantir o crescimento económico e o bem-estar das pessoas.

Ele explicou que a Rússia implementará um novo programa para melhorar a eficiência energética da economia até 2035, que se tornará um elemento importante para atingir a meta de garantir a neutralidade de carbono até 2060 o mais tardar.

jcm / mml / fav

ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.