27 de November de 2021

NOTICIAS

Presença viva de Camilo Cienfuegos em Cuba

Presença viva de Camilo Cienfuegos em Cuba

Sancti Spíritus, Cuba, 28 Out(Prensa Latina) Todos os anos, no crepúsculo de outubro, a figura do Comandante Camilo Cienfuegos renasce em um ponto ao norte do Spiritus onde hoje, como em toda Cuba, sua presença é mais evocada do que seu desaparecimento físico.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O povo o imortalizou como Herói de Yaguajay – localidade pertencente à província de Sancti Spíritus – pela bravura com que lutou contra o exército do ditador Fulgencio Batista naquela região do país.

Era jovial, sincero, humilde, alegre e com um sorriso sempre nos lábios, mas firme nos seus ideais de justiça, decoro e liberdade aprendidos desde o berço.

Dizem que ele batizou seu cachorro de Fulgencio, embora com o mesmo nome usasse uma piada que também sabia impor respeito a seus subordinados da Coluna Dois Antonio Maceo do Exército Rebelde.

Outro dos epítetos, muito bem merecido por Camilo, foi o de Senhor da Vanguarda, ao passo que o seu corpo esguio, o seu nariz perfeito e o seu sorriso quase infantil o identificavam nos seus escassos 27 anos de vida, quando a morte o surpreendeu no dia 28 Outubro de 1959.

Seu corpo ficou sob as águas do mar, mas nunca seu exemplo, porque como disse o líder da Revolução Cubana Fidel Castro Ruz (1926-2016) ‘homens como Camilo Cienfuegos saíram da cidade e viveram para a cidade (… ) Camilo mora e vai morar na aldeia. ‘

Amou e foi muitíssimo amado como todo jovem, mas o seu destino era abraçar a causa da Revolução até às últimas consequências, mesmo que lhe custasse a vida, para dignificar a Pátria, os mais humildes, os humilhados e subjugado por um regime ignominioso.

Enquanto isso, o guerrilheiro argentino-cubano Ernesto Che Guevara diria: ‘Camilo foi o companheiro de cem batalhas, o homem de confiança de Fidel nos momentos difíceis da guerra (…) Camilo era Camilo, senhor da vanguarda (… ) ‘

Todos os anos, uma onda de pessoas atira centenas de flores coloridas ao mar, rios ou lagoas em homenagem ao famoso revolucionário cujo exemplo se multiplica em cada jovem cubano pronto para defender sua pátria contra o inimigo mais sutil que tenta maculá-la.

O Covid-19 impediu as concentrações, a presença dos pioneiros com seus lenços azuis ou vermelhos carregando nas mãos uma flor para o jovem de chapéu comprido, embora de alguma forma este herói valente e imortal receba a merecida homenagem.

Parafraseando um curto apotegma, as pessoas só morrem quando não são mais lembradas.

mem/mpg/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.