7 de December de 2021

NOTICIAS

Venezuela ratifica o compromisso com a Carta das Nações Unidas

Venezuela ratifica o compromisso com a Carta das Nações Unidas

Caracas, 27 out (Prensa Latina) Venezuela ratificou hoje seu compromisso com a defesa da Carta das Nações Unidas (ONU), seus princípios básicos, a Agenda 2030 e as Metas de Desenvolvimento Sustentável.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

No marco do 76ú aniversário da criação das Nações Unidas, o Vice-Ministro para Assuntos Multilaterais, Rubén Darío Molina, reiterou que seu país sempre trabalhará junto com esta organização internacional ‘para não deixar ninguém para trás’.

Molina lembrou que a Venezuela é signatária da Carta e membro fundador da organização em 1945, e destacou o valor do documento como um guia universal para preservar e promover a paz e a segurança internacional, o Estado de Direito, o desenvolvimento econômico, o progresso social, assim como todos os direitos humanos.

Também reafirmou o compromisso do Presidente Nicolás Maduro com o multilateralismo inclusivo como a única forma construtiva de resolver os grandes problemas que afligem a humanidade.

Destacou que apesar da guerra multifacetada e das medidas coercitivas unilaterais impostas pelos Estados Unidos, esta nação sul-americana conseguiu superar a exclusão social, a discriminação, a desigualdade e a profunda desigualdade em quase 23 anos da Revolução Bolivariana.

A Venezuela, disse ele, contribui na arena internacional para a construção de uma nova geopolítica mundial, baseada na cooperação, solidariedade, multilateralismo inclusivo e respeito ao direito internacional.

O vice-ministro salientou que a ONU tem ferramentas suficientes para superar a crise humana sem precedentes gerada pela pandemia de Covid-19.

Pediu ‘mais cooperação e menos dominação pelas hegemonias imperialistas, mais consenso e zero unilateralismo, mais consulta e zero intolerância ideológica’. A diversidade é a riqueza fundamental da ONU’.

A ONU foi formalmente lançada em 24 de outubro de 1945, quatro meses após representantes de 50 países se reunirem em São Francisco, EUA, e concordaram em redigir e assinar a carta fundadora da organização, que seria responsável pela manutenção da paz e segurança internacionais após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

acl/ycv/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.