7 de December de 2021

NOTICIAS

Cuba por conter declínio econômico apesar do bloqueio dos EUA

Cuba por conter declínio econômico apesar do bloqueio dos EUA

Havana, 26 out (Prensa Latina) Cuba busca conter o declínio econômico dos últimos anos, mesmo nas condições desfavoráveis ​​que hoje lhe são impostas pelo bloqueio intensificado pelos Estados Unidos na época de Covid-19.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Sobre isso, disse o vice-primeiro-ministro Alejandro Gil, chefe de Economia e Planejamento da nação caribenha.

Em declarações à Prensa Latina, destacou que os Estados Unidos buscam desmoronar a economia e derrubar a Revolução Cubana e parte disso resultou no fechamento, há um ano, das remessas enviadas a suas famílias na ilha por moradores do norte. país.

Lembrou que Cuba perdeu mais de dois bilhões de dólares em receitas em 2020 e que a cifra continua a crescer este ano como resultado do reforço do cerco econômico, financeiro e comercial, que inclui a proibição de remessas.

Ele disse que nos últimos anos de hostilidade dos Estados Unidos, Cuba diminuiu mais de 13 por cento, especialmente desde abril de 2019, quando o governo do presidente Donald Trump lançou centenas de provisões para afogar a ilha vizinha.

O vice-primeiro-ministro sublinhou que agora é hora de recuperar aos poucos os níveis de atividade económica perdidos, especialmente com a melhoria da situação epidemiológica com a vacinação em massa e a menor transmissão do Covid-19 no país.

Ele destacou que a intenção é crescer 2% no final do ano, para conter a retração acumulada.

Sobre as projeções da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), que prevê um crescimento de 6% na região, Alejandro Gil disse não ter todos os elementos para julgar tal previsão.

O que lhe posso assegurar, assinalou, é que o esforço de Cuba é superior ao de outros países porque nenhum está bloqueado como nós, que além de enfrentar o bloqueio dos Estados Unidos, priorizamos a saúde e o combate à Covid-19.

Pode haver países que cresçam mais, mas então seria preciso comparar com o saldo do bloqueio e o que temos feito aqui para preservar a saúde das pessoas, nossa primeira prioridade, declarou.

mem/ool/glmv

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.