2 de December de 2021

NOTICIAS

Cuba rumo à maior justiça social possível

Cuba rumo à maior justiça social possível

Havana, 25 out (Prensa Latina) Cuba encontra-se hoje a caminho da maior justiça social possível, pelo que se compromete a reativar os mecanismos de participação popular, o desenvolvimento econômico e a elevação do nível de qualidade de vida.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Foi o que afirmou o primeiro-secretário do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba (PCC), Miguel Díaz-Canel, durante o encerramento do II Plenário daquela organização política, na presença do General do Exército Raúl Castro.

O presidente da República ratificou também que a nação caribenha é um estado de direito socialista, democrático, independente, soberano, voltado para o gozo da igualdade, solidariedade, bem-estar e prosperidade individual e coletiva.

Para isso, o presidente insistiu no papel do PCC como líder superior da sociedade, bem como na participação dos trabalhadores, na alta motivação e na aplicação dos resultados da ciência em todas as esferas.

Díaz-Canel pediu sistematicidade nas reuniões com os setores sociais e defendeu o conceito de poder popular, que considerou caminhos para a sustentabilidade do socialismo.

Salientou a urgência de fomentar espaços para os cidadãos fazerem debates e propostas, para depois concretizarem e prestarem contas perante os problemas, questões a serem tratadas com sensibilidade e análise crítica da realidade, sublinhou.

Ainda em suas palavras, o presidente citou como diretrizes o intercâmbio constante com os jovens, o fortalecimento do trabalho social nas comunidades, com ênfase nas pessoas em situação de vulnerabilidade, e fazer mais pela inclusão.

Ele condenou as tentativas do governo dos Estados Unidos de destruir a Revolução, por meio de asfixia econômica, operação político-comunicacional, campanhas de descrédito e notícias falsas, como parte do manual de guerra não convencional.

Ele lembrou o difícil contexto criado em Cuba pelo bloqueio de Washington e um cenário complexo devido ao impacto da pandemia Covid-19, mas ‘temos armas para enfrentar esta situação e capacidade de encontrar soluções’, disse o chefe de Estado.

‘Vencemos essa batalha porque temos inteligência, inovação, empreendedorismo, patriotismo e espírito revolucionário em nosso povo’, afirmou.

A II Sessão Plenária do Comité Central realizou-se no Centro de Convenções desta capital e os presentes avaliaram a implementação dos acordos do 8ú Congresso do PCC, realizado no passado mês de Abril.

Os militantes aprovaram as modificações do Estatuto do Partido, o programa de transformação do trabalho ideológico, o sistema de garantia política dos atores econômicos e uma proposta de fortalecimento do poder popular em Cuba.

acl / cgc / ls

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.