5 de December de 2021

NOTICIAS

Alemanha envia 800 policiais para conter o fluxo migratório

Alemanha envia 800 policiais para conter o fluxo migratório

Berlim, 24 de out (Prensa Latina) Apesar das críticas de organizações humanitárias, o ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, confirmou hoje o destacamento de 800 policiais na fronteira com a Polônia para conter o fluxo migratório.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Em declarações ao jornal Bild, a manchete disse que a segurança naquela área será aumentada se necessário e apoiou a decisão de Varsóvia de construir uma cerca na fronteira com a Bielo-Rússia para evitar a entrada de imigrantes sem documentos.

Seehofer disse que seu país implementará medidas para evitar travessias não detectadas e fortalecerá os procedimentos para determinar se aqueles que chegam em seu território atendem aos requisitos para fazê-lo.

Na semana passada, notificamos Bruxelas sobre a extensão dos controles na fronteira germano-austríaca por mais seis meses. Se a situação na fronteira com a Polônia não melhorar, vamos considerar dar esse passo, disse ele.

O ministro especificou que a Alemanha e a União Europeia relataram um aumento considerável nas chegadas irregulares por várias rotas, incluindo a Grécia pelos Balcãs Ocidentais, a Itália pelo Mar Mediterrâneo, a Turquia e a Bielo-Rússia.

A maioria dos migrantes vem do Iraque, Síria, Irã, Afeganistão e Paquistão.

Além da Polônia, a Lituânia e a Letônia iniciaram a construção de muros e cercas para deter estrangeiros, ações criticadas pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, que clamava por uma solução eficaz e humana para a situação migratória.

O presidente bielorrusso, Alexandr Lukashenko, recentemente acusou nações europeias vizinhas de manipular informações sobre os eventos, culpando Minsk por organizar a crise de refugiados com o objetivo de enganar a comunidade internacional.

Afirmou que esses Estados são a causa da desestabilização política e da deterioração econômica dos territórios de onde provêm os indocumentados.

Por outro lado, indicou que a Bielorrússia não tem recursos nem forças para enfrentar o problema sozinha, em particular devido às sanções ocidentais.

rgh / gas / sc/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.