6 de December de 2021

NOTICIAS

Ataques a jornalistas bolivianos em 2019 denunciados na ONU

Ataques a jornalistas bolivianos em 2019 denunciados na ONU

La Paz, 22 de out (Prensa Latina) A Relatoria da ONU para a Liberdade de Expressão resolverá denúncias de três organizações sul-americanas sobre atos violentos na Bolívia contra jornalistas em 2019, divulgou hoje uma mídia local.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

As denúncias do Centro de Estudos Jurídicos e Sociais e do Sindicato da Imprensa, ambos argentinos; e a Rede Andina de Informação da Bolívia, aludem a ataques durante o governo de facto de Jeanine Áñez, segundo a Agência Boliviana de Informação.

As entidades denunciantes atribuíram os atos violentos contra trabalhadores da imprensa e meios de comunicação comunitários aos chamados ‘grupos cívicos’ e aos militares que assumiram o poder após o golpe de novembro daquele ano.

As três organizações identificam especialmente grupos civis que, junto com policiais e militares, cometeram graves maus-tratos, abusos e atos racistas, inclusive contra indígenas e autoridades.

Entre as denúncias mais graves dos denunciantes argentinos e bolivianos está a que se defende contra a paramilitar Resistencia Juvenil Cochala, ‘que se definiu como entidade de fiscalização e controle para responder a ameaças e vandalismo’.

jha / apb / mmd

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.