5 de December de 2021

NOTICIAS

Camagüey como um ponto de referência para a cultura em Cuba

Camagüey como um ponto de referência para a cultura em Cuba

Camagüey, 20 out (Prensa Latina) Reconhecida graças ao seu centro histórico como Patrimônio Mundial, esta cidade é hoje um ponto de referência para a cultura cubana no Dia Nacional da Cultura.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Além de seus ricos componentes culturais, a cidade fundada há 507 anos sob as ordens de Diego Velázquez, é um baluarte na formação da identidade do país caribenho.

Entre os capítulos mais importantes da maior província de Cuba está a primeira Constituição da República em Armas, na cidade de Guáimaro, em 1869.

Em entrevista exclusiva à Prensa Latina, o pesquisador Fernando Crespo disse que este evento foi crucial para o futuro da nação.

‘O mais importante: a Assembleia e sua divisão dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário’. A eleição do Presidente Carlos Manuel de Céspedes, transmissor da ideia democrática, um projeto revolucionário. A bandeira, o brasão’, resumiu ele.

Embora já conheçamos as deficiências do poder militar sendo limitado ao poder civil em tempos de guerra, acrescentou.

Para o historiador, um ponto-chave foi feito pelo patriota Ignacio Agramonte, um dos redatores da Constituição da época, que defendia que a cor do triângulo da bandeira nacional deveria permanecer vermelha, porque já havia sido derramado sangue desde a imolação de Joaquín de Agüero e seus companheiros, que se levantaram em Francisco de Jucaral em 4 de julho de 1851.

A revisão histórico-cultural está cheia de passagens importantes.

Em 1608, a obra Espejo de Paciencia, de Silvestre de Balboa, tornar-se-ia a primeira criação literária reconhecida no país, fato que faria de Camagüey o berço da literatura cubana.

A cena literária cresceu desde então, e Camagüey também tem filhas como o ilustre poeta Gertrudis Gómez de Avellaneda (1814-1873).

Camagüey é também o berço de pioneiros culturais como o poeta nacional, Nicolás Guillén, e Carlos J. Finlay, o cientista que descobriu o agente transmissor da febre amarela.

Sobre temas arquitetônicos, ele destaca que entre os locais reconhecidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como tendo uma riqueza cultural indiscutível, destaca-se a Praça de San Juan de Dios, também na capital da região.

‘Este é um dos ambientes coloniais mais bem preservados de Cuba, e sem ele não poderíamos explicar o desenvolvimento da Villa del Puerto del Príncipe’, declarou o pesquisador Henry Mazorra.

Com sua fundação ligada à Virgen de la Candelaria, a antiga Villa del Puerto del Príncipe é desde 1514 uma cidade com um enorme potencial para a exploração do turismo, e suas riquezas a colocam na lista distintiva da cultura cubana.

acl/fam/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.