28 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Venezuela defende a Comissão da Verdade sobre a colonização

Venezuela defende a Comissão da Verdade sobre a colonização

Caracas, 14 out (Prensa Latina) O presidente venezuelano Nicolás Maduro pediu hoje uma Comissão da Verdade sobre a ocupação europeia das Américas, para reconhecer as lutas dos povos nativos e os crimes do processo de colonização.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Em carta enviada ao rei Felipe VI da Espanha, o presidente expressou a indignação do povo de seu país em sua condição multiétnica e multicultural para ver como 529 anos depois ‘uma das mais sangrentas conquistas’ ainda está sendo celebrada.

Uma comissão liderada pela Comunidade dos Estados da América Latina e Caribe (CELAC), formada por antropólogos, arqueólogos, defensores dos direitos humanos, juristas e intelectuais, tornará possível a equiparação dos fatos, aceitá-los, repará-los e incorporá-los à mesma história compartilhada, disse Maduro.

‘É inaceitável que no século 21 uma nação que se orgulha de ser civilizada deva adorar o pior de seu passado: o roubo, o saque, o racismo e os crimes de ódio cometidos durante mais de três séculos de ocupação pelo império espanhol no território de Abya Yala’, disse ele.

Maduro afirmou que a chegada e a presença forçada da Espanha nas Américas representou a mais terrível aniquilação física e simbólica de povos inteiros na história da humanidade.

O Presidente enfatizou que a intenção da carta é fazer uma chamada de despertar para o povo espanhol, um apelo à sua consciência histórica e razão política, diante do ressurgimento do supremacismo e do fascismo.

‘Com o surgimento de partidos de ultradireita, é cada vez mais comum na Espanha de hoje ouvir histórias que procuram minimizar e falsificar os acontecimentos ocorridos durante a chamada conquista da América no século XV’, advertiu o chefe de Estado.

Indicou que as pessoas ainda falam com ‘arrogância do projeto civilizacional hispânico’, que toma como certa a ausência de línguas, culturas e civilizações além do mundo hispânico.

O presidente salientou que a conquista constituiu o maior genocídio e etnocídio, pois despovoou um continente habitado por entre 70 e 90 milhões de pessoas, com suas culturas, sistemas políticos, línguas, ciência, religiões e instituições que o conquistador nunca esteve em condições de respeitar.

‘Somente a verdade, como aceitação histórica, somente a memória recuperada, somente o reconhecimento desse crime profundo e também o reconhecimento da luta e dignidade dos avós de nossos avós, pode restabelecer a verdadeira fraternidade’, disse Maduro.

mgt/wup/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.