28 de November de 2021

NOTICIAS

Província cubana prioriza cuidados com as grávidas na pandemia

Província cubana prioriza cuidados com as grávidas na pandemia

Camagüey, Cuba, 14 Out(Prensa Latina) Depois do aumento de casos de gestantes afetadas pelo Covid-19, a autorização da Unidade de Vigilância Obstétrica Intensiva é fundamental hoje na terceira cidade mais populosa do país.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

As autoridades sanitárias desta região afirmaram que só este ano existem mais de mil e meia grávidas infectadas, ‘mais vulneráveis, por isso a estratégia nacional tem sido capacitar áreas deste tipo com especialistas de vários ramos’.

À afirmação de Jesús Roura, chefe da unidade localizada no Centro de Cuidados Cardiovasculares do Hospital Manuel Ascunce, nesta cidade, acrescenta-se ‘a prioridade dos protocolos de saúde em plantões de 24 horas por 48 horas’, destaca o médico .

Camagüey, que ainda apresenta situação de saúde complexa com a propagação da variante Delta do vírus SARS-CoV-2, iniciou desde agosto passado a aplicação da vacina cubana Abdala a mais de oito mil gestantes, puérperas e lactantes, de acordo com estatísticas da Direção de Saúde Pública.

Em declarações à Prensa Latina, o obstetra especialista vinculado à unidade de terapia intensiva, Jesús Romero, afirmou que a obesidade, o diabetes e a hipertensão influenciam diretamente na evolução da pandemia.

‘Podemos dizer que é um desafio muito grande por se tratar de uma doença nova, e isso nos fez preparar melhor a infraestrutura e nossa formação profissional’, afirmou.

Entre as gestantes atendidas, destaca-se Acela González, que aos 40 anos enfrentou a doença com diversas comorbidades que colocam em risco o nascimento da filha desde setembro passado.

‘Tenho de agradecer a esta equipa médica porque a minha situação era muito complicada ao fim de 39 dias, mas para um tratamento magnífico hoje a minha filha e eu nos recuperamos em segurança.’

O monitoramento e a investigação, o uso do medicamento cubano ou Naselferon, bem como os diversos medicamentos para elevar o sistema imunológico da gestante constituem as estratégias e protocolos de atendimento a este grupo vulnerável, cujos números de infecção ainda disparam alarmes globais.

Camagüey, território que concluiu recentemente o ensaio clínico pediátrico com a Abdala, também continua aplicando o medicamento nacional Soberana plus em crianças e adolescentes, e cerca de 58% da população foi vacinada com esquema de dose completa.

mgt/fam/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.