7 de December de 2021

NOTICIAS

Médicos israelenses realizam protestos contra turnos de 26 horas

Médicos israelenses realizam protestos contra turnos de 26 horas

Tel Aviv, 10 out (Prensa Latina) Os médicos internos israelenses, apoiados por outros especialistas do setor, continuam hoje em pé de guerra na rejeição aos turnos de guarda de 26 horas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Após as renúncias em massa na semana passada, na noite passada centenas deles marcharam por esta capital em protesto contra a decisão do governo de manter esse calendário para a maioria.

‘Vinte e seis, Nitzan, tenha vergonha’, gritavam os manifestantes do lado de fora da casa do ministro da Saúde, Nitzan Horowitz.

O novo plano aprovado pelos Ministérios da Saúde, Fazenda e Economia foi rejeitado pelos médicos, afirmando que só beneficia 10% deles.

A primeira fase da iniciativa teria início em 31 de março de 2022 em hospitais da periferia desta capital e se aplicaria aos residentes de todos os quartos, exceto os de cirurgia.

Um ano depois, os turnos também seriam encurtados para residentes em unidades de terapia intensiva e anestesiologia. Ao longo dos próximos quatro anos, as novas regras seriam estendidas ao resto do país.

No entanto, os médicos observam que 90% dos internos continuarão a trabalhar em turnos de 26 horas consecutivas nos próximos anos.

‘Estamos lutando agora, lutando por todos’, disse o Dr. Rey Biton, diretor da Organização de Médicos Internos.

Na semana passada, quase 2.600 especialistas renunciaram aos seus cargos, rejeitando as longas jornadas de trabalho.

Horowitz considerou a medida desnecessária e pediu calma, ressaltando que as mudanças devem ser graduais porque não há médicos suficientes para cortar tantas horas em um período tão curto.

jcm / rob / ls

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.