28 de November de 2021

NOTICIAS

Volta a ecoar o grito de Fora Bolsonaro pelas ruas do Brasil

Volta a ecoar o grito de Fora Bolsonaro pelas ruas do Brasil

Brasília, 2 out (Prensa Latina) A Campanha Fora Bolsonaro confirmou a realização hoje de eventos e manifestações para o impeachment do Presidente Jair Bolsonaro em 256 cidades brasileiras e 15 países.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O portal Rede Brasil Atual indicou que São Paulo, sede da ação nacional, deveria reunir representantes de 21 partidos para simbolizar a unidade entre a esquerda democrática e a direita liberal.

Além disso, 10 centrais sindicais e uma ampla gama de movimentos sociais que compõem as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo vão participar.

Para o coordenador da Central de Movimentos Populares e da Brasil Popular, Raimundo Bonfim, a união entre tendências não significa que as diferenças políticas tenham sido apagadas, mas a união de forças é fundamental.

É essencial, salientou ele, ‘pressionar para a abertura do processo de impeachment contra Bolsonaro’. É importante, neste momento, reunir estes dois campos, pois precisamos de 342 votos na Câmara dos Deputados para aprovar o impeachment’, disse ele ao Brasil Atual.

Segundo o coordenador, o desafio é atrair para as mobilizações quase 70% dos brasileiros que desaprovam o governo da ala ultradireita do presidente.

De acordo com Bonfim, o presidente comete uma série de crimes, e a longa lista inclui tanto a responsabilidade como as infrações comuns.

Também inclui crimes contra a humanidade pelas ações de Bolsonaro durante a pandemia de Covid-19 (que ceifou quase 600.000 vidas), que está sendo investigada por uma comissão senatorial.

Os organizadores dos eventos disseram que, sob o slogan Vacina no braço, Alimentos no prato e Fora com Bolsonaro, os protestos farão parte da continuação das grandes manifestações que começaram no dia 29 de maio.

Desde então, eles têm sido repetidos todos os meses: 19 de junho, 3 de julho, 24 de julho, 18 de agosto e 7 de setembro.

‘A ampla participação de vários partidos políticos e personalidades só serve para mostrar o que temos sentido cada vez mais nas ruas e nas manifestações dos últimos meses’, disse Juliana Donato, uma das líderes das mobilizações.

Ela destacou que o grau de insatisfação com Bolsonaro e seu governo, ‘que destrói os direitos sociais, ataca a democracia e o meio ambiente e só aumenta o desemprego, a fome, a miséria e a perseguição das comunidades, como os povos indígenas e negros, está crescendo e se traduz na necessidade de retirá-lo do cargo’.

Por estas razões, ele observou, ‘a voz das ruas tem que ressoar cada vez mais alto e São Paulo, neste 2 de outubro, se tornará a capital nacional da mobilização para o impeachment de Bolsonaro’.

ga/ocs/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.