15 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Medidas urgentes necessárias em emprego e proteção social

Medidas urgentes necessárias em emprego e proteção social

Havana, 2 out (Prensa Latina) Após quase dois anos de convivência com a pandemia de Covid-19, a ONU pediu esta semana uma ação acelerada em matéria de emprego e proteção social para evitar uma recuperação global desigual e prevenir crises futuras.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O secretário da maior organização internacional do mundo, Antonio Guterres, enfatizou a necessidade de investir nessas áreas porque durante esse tempo a fortuna dos bilionários aumentou em mais de 3,9 trilhões de dólares, enquanto o número de pessoas vivendo em extrema pobreza aumentou entre 119 milhões e 224 milhões.

Falando em uma conferência de alto nível sobre financiamento para o desenvolvimento durante a Covid-19 e além, ele enfatizou que a recuperação está causando enormes divergências que minam a confiança e a solidariedade global e aprofundam as desigualdades de longa data.

‘Nos países desenvolvidos, o acesso às vacinas permitiu a reabertura das economias, enquanto programas de estímulo e investimentos anunciam um crescimento esperado de 5% a 6% este ano, mas em regiões como a África subsaariana, esse número será de apenas 2,5%, revelou Guterres.

À margem da conferência, o secretário-geral da ONU apresentou um resumo de política sobre trabalho e proteção social no qual ele disse que o renascimento requer investimentos ricos em empregos e uma transição justa.

Para conseguir isso, ele indicou que pelo menos US$ 982 bilhões em medidas de estímulo fiscal são necessários para responder aos impactos imediatos da crise do mercado de trabalho, bem como US$ 1,2 trilhão por ano para alcançar uma cobertura de proteção social universal em países de baixa e média renda.

Estes números respondem ao impacto do coronavírus SARS-Cov-2 no mundo do trabalho, entre outros fatores, que desencadeou pela primeira vez em mais de 21 anos a pobreza extrema.

Os dados coletados indicam isso: estima-se que 8,8% de todas as horas de trabalho foram perdidas em 2020, equivalente ao tempo trabalhado em um ano por 255 milhões de funcionários em tempo integral, o que equivale a uma perda de US$ 3,3 trilhões em renda trabalhista, excluindo o apoio governamental.

Além disso, devido à pandemia, estima-se que haverá 75 milhões de empregos a menos em 2021 do que antes da crise, e a previsão para 2022 indica 23 milhões de empregos a menos.

Diante da terrível situação global, foi reconhecido que, para conseguir a recuperação do emprego e a justa transição para uma economia sustentável e inclusiva, é imperativo lançar um ‘acelerador global’ para o emprego e a proteção social.

Este é um mecanismo de parceria, criando pelo menos 400 milhões de empregos até 2030, e estendendo a proteção social a quatro bilhões de mulheres, homens e crianças que estão atualmente descobertos.

Também exigirá o desenvolvimento de estratégias de recuperação integradas, nacionais e inclusivas para gerar empregos decentes, especialmente nos setores de cuidados e verde, proteção social universal, bem como facilitar uma transição justa em linha com as políticas macroeconômicas e fiscais.

Há também uma necessidade urgente de expandir a proteção social para os trabalhadores informais e políticas trabalhistas que ajudem os funcionários a melhorar e a requalificar para manter ou mudar seus empregos como parte das transições verdes e digitais.

Em finanças, uma arquitetura é proposta para mobilizar investimentos para empregos decentes, proteção social e uma transição justa, e para fortalecer a colaboração com o setor privado para aumentar os investimentos em setores estratégicos alinhados com a ação da mudança climática.

Assim, as prioridades do acelerador global proposto pela ONU para empregos e proteção social devem garantir a recuperação e a resiliência centradas nas pessoas, caso contrário, a desigualdade e os desequilíbrios crescerão.

Nenhuma economia alcançou progresso econômico e social sem investir em serviços públicos e sistemas de proteção de qualidade que forneçam às pessoas o apoio necessário para enfrentar as vicissitudes de suas vidas e contribuir efetivamente para o desenvolvimento.

msm/crc/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.