1 de December de 2021

NOTICIAS

Brasil ratifica entrega para São Paulo de vacinas anti-covid-19

Brasil ratifica entrega para São Paulo de vacinas anti-covid-19

Brasília, 29 set (Prensa Latina) A cidade brasileira de São Paulo, que confirmou a carência das vacinas anti-Covid-19, receberá 93.695 doses do imunizante da Universidade de Oxford (Reino Unido) e da empresa anglo-sueca AstraZeneca.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, outras 253.470 doses do laboratório estadunidense Pfizer também serão entregues para as segundas doses.

‘Receberemos as vacinas e faremos a distribuição em todas as nossas unidades. A partir de amanhã aplicaremos as doses, principalmente da AstraZeneca’, confirmou Aparecido.

O anúncio foi feito em meio à escassez de antígenos da empresa norte-americana em São Paulo.

Pelo menos 417 postos de vacinação não contavam ontem com o fármaco para a segunda dose, segundo levantamento da emissora CNN Brasil.

Esse número representa 77% dos 545 pontos de vacinação da capital paulista.

As vacinas da Pfizer também faltaram em oito pontos de imunização para completar o esquema e fazer o intercâmbio.

Na última semana, pelo menos 76% dos serviços direcionados em São Paulo não tinham doses suficientes de AstraZeneca.

Dos 528 pontos, 384 alegaram falta do imunizante e outros 68 ficaram sem as doses da Pfizer.

O secretário especificou que a orientação do conselho é que a população, que não consegue encontrar as doses da AstraZeneca, deve tomar as da Pfizer para completar a imunização.

‘É muito importante que isso aconteça. Todas as nossas unidades têm doses da Pfizer, por isso, quando eventualmente a pessoa não encontrar as da AstraZeneca, deve ser vacinada com ela para a segunda dose’, concluiu Aparecido.

Ele culpou a eventual falta de vacinas da AstraZeneca pelo atraso nas entregas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), produtora do imunizante no Brasil.

Desde que a Fiocruz anunciou a paralisação de sua produção por falta do chamado Insumo Farmacêutico Ativo, a escassez de vacinas se repetiu na capital paulista.

Em 9 de setembro, metade das estações estava sem AstraZeneca, um problema que persistiu na semana seguinte. A capital registrou no dia 22, 70% dos postos sem o antígeno para completar o esquema de imunização do território.

São Paulo continua sendo o epicentro da pandemia no país, concentrando 149.380 vidas perdidas e 4.363.122 infectados pela Covid-19.

O Brasil acumula em geral 595.446 mortes e 21.381.790 infectados pelo vírus.

ga/ocs/cm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.