30 de November de 2021

NOTICIAS

Trabalhistas britânicos culpam governo pela crise de combustível

Trabalhistas britânicos culpam governo pela crise de combustível

Londres, 28 set (Prensa Latina) Os trabalhistas acusaram o governo conservador pela crise desencadeada devido a falta de caminhoneiros, que se traduz em falta de combustível e longas filas de veículos nos postos de gasolina.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Estamos nessa situação devido à falta de liderança e planejamento do Governo, garantiu o legislador Nick Thomas-Symonds, em declarações à televisão Sky News.

O político, que atua como ministro do interior no chamado gabinete à sombra (oposição), afirmou que ele e outros colegas trabalhistas escreveram ao ministro dos Transportes, Grant Shapps, em julho para alertá-los sobre a situação.

Segundo Thomas-Symonds, o governante respondeu no mês seguinte para lhes assegurar que o Governo não recorreria à contratação de trabalhadores estrangeiros para compensar a falta de mão-de-obra que sofre o Reino Unido, após a sua saída da União Europeia (UE) no ano passado.

O pânico começou a se espalhar na semana passada depois que a British Petroleum, Esso e outras empresas de petróleo anunciaram o fechamento de dezenas de seus postos de gasolina por falta de gasolina e diesel, enquanto longas filas de veículos são relatadas nos que ainda permanecem abertos.

Algumas redes de fast food como o McDonalds também estão enfrentando atrasos nas entregas de refrigerantes, leite para preparados e outros produtos devido à falta de caminhoneiros.

A Associação de transportadores estima que haja um déficit de 100.000 motoristas no Reino Unido e, de acordo com seus dirigentes, o Brexit é o culpado por cerca de 20.000 deles deixarem o país após o divórcio com a UE.

Se somarmos a isso o déficit histórico de 60 mil motoristas que já tínhamos e os mais de 40 mil exames de direção suspensos desde o início da pandemia, então temos a tormenta perfeita, disse Rob McKenzie, diretor de Relações Públicas da organização.

Para tentar resolver a crise, o Governo anunciou no fim-de-semana que vai conceder 5 mil vistos temporários a caminhoneiros estrangeiros e trabalhadores do setor avícola, tendo também decidido suspender por enquanto a aplicação das leis da concorrência ao setor dos combustíveis.

No dia anterior, após uma reunião entre o primeiro-ministro Boris Johnson e seu gabinete, o Exército foi instruído a ter seus caminhoneiros prontos para distribuir combustível nos postos de gasolina, se necessário.

Esta é uma crise provocada pelo próprio governo, enfatizou Thomas-Symonds na terça-feira, após acusar as autoridades conservadoras de serem incompetentes.

npg/nm/cm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.