30 de November de 2021

NOTICIAS

China pode usar vacina nasal como reforço contra Covid-19

China pode usar vacina nasal como reforço contra Covid-19

Beijing, 23 set (Prensa Latina) A China poderá muito em breve aplicar uma vacina nasal desenvolvida pela farmacêutica CanSinoBio, como reforço a indivíduos já imunizados contra a Covid-19, pois demonstrou segurança durante os ensaios clínicos, foi aqui revelado hoje.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Fontes próximas ao assunto garantiram ao jornal Global Times que a empresa está em processo de solicitação de autorização para o uso emergencial do medicamento, que se mostrou sete vezes mais potente do que qualquer substância inativada, por estimular a produção de anticorpos.

Embora os ensaios clínicos continuem, CanSinoBio observou nas primeiras investigações a segurança e eficácia do medicamento mesmo em face de diferentes mutações do coronavírus SARS-CoV-2, boa tolerância entre os voluntários e nenhuma reação adversa significativa.

Também corroborou resultados promissores em crianças de 6 a 17 anos.

Em março passado, os reguladores da China autorizaram a empresa a iniciar os testes em humanos da vacina nasal, a única do tipo aprovada até o momento, já que as outras 17 são injetáveis e foram criadas com várias tecnologias.

O estado oriental inoculou mais de dois bilhões de cidadãos nacionais e estrangeiros com produtos próprios, mas valoriza aplicar um reforço a grupos considerados vulneráveis à persistência da pandemia com mutações de vírus tão fortes quanto o Delta.

A China enfrenta atualmente dois surtos nas províncias de Fujian (leste) e Heilongjiang (nordeste) e recorreu a medidas de bloqueio, fechamento de locais públicos e exames de saúde massivos na tentativa de contê-los em breve.

As autoridades temem que a onda se amplie porque algumas cidades desses bairros relataram a entrada e saída de pessoas de todo o país nas últimas semanas.

Em geral, a China acumula pelo menos 5.690 mortes e 124.283 casos em seu continente, Hong Kong, Macau e Taiwan, desde o surgimento da doença e do vírus que a causa em dezembro de 2019.

rgh / ymr / fav

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.