5 de December de 2021

NOTICIAS

Turismo apresenta declaração para COP26 em Glasgow

Turismo apresenta declaração para COP26 em Glasgow

Madri, 22 set (Prensa Latina) Organizações ligadas ao turismo apresentaram um comunicado no qual prometem acelerar as ações ligadas ao clima para reduzir a poluição.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Antes da COP26 que será em novembro, em Glasgow, na Escócia, as entidades realizaram nesta capital duas sessões informativas a cerca da Declaração sobre Ação Climática no Turismo.

O texto é um apelo urgente a todas as partes interessadas para se comprometerem com uma década de ação climática no turismo, observou um comunicado de imprensa.

Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), com sede em Madri, cada signatário da Declaração compromete-se a elaborar um plano de ação climática específico, ou atualizado, no prazo de 12 meses após a assinatura.

Os planos estarão alinhados com as vias propostas de medição, redução da emissão do gás carbônico, regeneração, colaboração e financiamento, o que irá acelerar a capacidade transformadora do turismo.

Participam da iniciativa a OMT, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), a VisitScotland, a Travel Foundation e a Tourism Declares a Climate Emergency.

Além disso, uniram-se a essa Convenção-Marco das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, a Caribbean Hotel and Tourism Association, a European Tourism Association, Inkaterra, Intrepid Group e Machu Picchu.

Além disso, Oregon Coast, Radisson Hotel Group, South Pacific Tourism Organization, The Long Executar e The Travel Corporation (TTC).

A fonte explicou que todas essas entidades se reuniram para destacar a importância de definir uma mensagem clara e consistente em toda a indústria e abordar a ação climática na próxima década.

Da mesma forma, buscam encorajar organizações de todas as áreas do turismo a demonstrar seu apoio público para catalisar a resposta do setor à emergência climática, tornando-se signatárias.

‘Uma transição justa a um valor zero antes de 2050 só será possível se o turismo, ao se recuperar, acelerar a adoção de padrões sustentáveis de produção e consumo e redefinir nosso sucesso futuro (…)’, afirma o documento.

Zurab Pololikashvili, Secretário-Geral da OMT, comentou que ‘todos nós reconhecemos que o turismo tem um papel importante a desempenhar. É altamente vulnerável às mudanças climáticas e contribui para a emissão de gases de efeito estufa, ao mesmo tempo que está bem posicionado para contribuir para a adaptação. ‘

Mas nenhuma organização pode enfrentar o desafio sozinha. É por isso que precisamos trabalhar juntos com urgência, com uma abordagem consistente em toda a indústria, acrescentou.

ga/ft/cm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.