6 de December de 2021

NOTICIAS

Administram em Cuba mais de 18,4 milhões de doses contra Covid-19

Administram em Cuba mais de 18,4 milhões de doses contra Covid-19

Havana, 21 set (Prensa Latina) Um total de 18 milhões de 402.491 doses de imunógenos contra o vírus SARS-CoV-2, que causa a Covid-19, foram administradas em Cuba, informou hoje o Ministério da Saúde Pública.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Segundo o site do Ministério, oito milhões de 377.546 pessoas receberam uma dose dos imunizadores cubanos, enquanto cinco milhões 445.423 já receberam a segunda dose e quatro milhões 568.48 a terceira.

Cuba tem três esquemas contra a Covid-19 que excedem o limite imposto pela Organização Mundial da Saúde (50%) para serem declaradas vacinas, e um deles, Abdala, já recebeu autorização para uso emergencial no país, assim como Soberana 02 para a população pediátrica.

Abdala, projetada pelo Centro de Ingeniería Genética y Biotecnología (CIGB), a primeira vacina da América Latina, mostrou 92,28% de eficácia em seu programa de três injeções.

Além disso, a vacina do Finlay Vaccine Institute (IFV) Soberana 02, com duas injeções, mostrou 65,6% de eficácia em sua análise final da doença sintomática, um número que aumentou em relação aos 62% relatados no estudo intermediário.

O IFV também anunciou a eficácia de 91,2% da programação de duas doses de Soberana 02 mais uma dose de Soberana Plus.

Os imunogênicos cubanos mencionados acima são acompanhados pelos candidatos Mambisa, também do CIGB e único para aplicação nasal, que recebeu permissão das autoridades sanitárias locais para entrar na fase II de testes clínicos, e Soberana 01 do IFV.

mgt/joe/bm/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.