29 de November de 2021

NOTICIAS

Brasil pede esclarecimento de possível abuso eleitoral por Bolsonaro

Brasil pede esclarecimento de possível abuso eleitoral por Bolsonaro

Brasília, 17 set (Prensa Latina) O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil deu cinco dias para que o Ministério Público decidisse sobre uma investigação de suposta fraude na campanha do Presidente Jair Bolsonaro, confirmam as notícias hoje.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O portal de notícias R7 afirma que o procedimento diz respeito a um grupo da rede social Facebook que foi invadido por hackers durante a campanha eleitoral de 2018.

Os reclamantes solicitaram que os documentos fossem enviados à Polícia Federal e ao Ministério Público.

O mesmo prazo concedido ao Ministério Público também foi concedido a Bolsonaro e ao vice-presidente, General Hamilton Mourão, para comentar o caso.

Os procedimentos realizados até agora apontam para a suposta ligação de um homem com o ataque de hacking contra o grupo online Mulheres Unidas contra Bolsonaro, que tinha 2,7 milhões de membros e sofreu alteração de seu conteúdo.

O nome foi mudado para Mulheres com Bolsonaro #17, com a inclusão de conteúdo ofensivo aos opositores do Partido Social Liberal, então partido do candidato ao poder.

A ação foi movida pela coalizão Unida para Transformar o Brasil e Maria Osmarina Marina da Silva Vaz de Lima.

Na queixa, os advogados da coalizão alegam que o suspeito supostamente recebeu dinheiro para realizar o ato.

‘As investigações indicam que um homem supostamente ligado a Bolsonaro, Victor Gabriel de Oliveira, pode ter buscado utilizar, por meio de fraude, a ferramenta PayU para receber pagamentos em retribuição aos ataques promovidos contra o grupo Mulheres Unidas contra Bolsonaro’, o texto indica.

Aponta que isto poderia constituir lavagem de dinheiro.

A ação investigativa pode levar à anulação da placa e à inelegibilidade dos funcionários eleitos, se for provado que a invasão teve um impacto sobre a votação como um todo.

Tais reclamações pedem a anulação dos registros de candidatura de Bolsonaro e Mourão, além da declaração de inelegibilidade de ambos por abuso eleitoral.

Na ocasião, o ex-oficial militar colocou uma mensagem em uma rede social agradecendo às mulheres por seu apoio com uma imagem da página invadida.

Bolsonaro venceu o primeiro turno das eleições de 2018, mas não alcançou o limite mínimo de votos e foi forçado a enfrentar o candidato do Partido dos Trabalhadores, o acadêmico Fernando Haddad, a quem acabou vencendo por 11 pontos, no segundo turno.

oda/ocs/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.