27 de November de 2021

NOTICIAS

Cuba buscará reconhecimento de suas vacinas anti-Covid-19 frente OMS

Cuba buscará reconhecimento de suas vacinas anti-Covid-19 frente OMS

Havana, 15 set (Prensa Latina) Cuba finaliza hoje os detalhes do próximo encontro com especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) para obter o reconhecimento internacional das vacinas anti-Covid-19 deste país.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Nesta quinta-feira, será realizado uma nova comunicação entre o país caribenho e a agência de saúde sobre o processo de autorização para o uso emergencial de propostas cubanas, informou Rolando Pérez, diretor de Ciência e Inovação da BioCubaFarma.

O especialista do Grupo Empresarial de Biotecnologia e Indústrias Farmacêuticas de Cuba (BioCubaFarma) detalhou no programa televisivo Mesa Redonda que, após este intercâmbio, os especialistas começarão a avaliar a documentação entregue.

Anteriormente, o representante da Organização Pan-Americana e Mundial da Saúde (OPS / OMS) em Havana, José Moya, explicou que será constituída uma equipe de trabalho para revisar os resultados dos ensaios clínicos, processos de produção e qualidade das três vacinas cubanas.

São as primeiras da América Latina e do Caribe: Abdala, Soberana 02 e Soberana Plus, propostas que receberam autorização das autoridades reguladoras nacionais para uso emergencial.

O Abdala, desenvolvida pelo Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB), demonstrou 92,28% de eficácia em seus ensaios clínicos em termos de capacidade de prevenção da enfermidade sintomática.

Por sua vez, o esquema heterólogo de duas doses de Soberana 02 mais um reforço da de mesmo nome Soberana Plus, ambas do Instituto Finlay de Vacinas (IFV), mostrou 91,2% de eficácia durante os ensaios clínicos também na prevenção da doença sintomática.

Em várias ocasiões, a OPS reconheceu os esforços de Cuba no desenvolvimento de seus próprios produtos anti-Covid-19 e sua importância para a região.

A maior das Antilhas está também a desenvolver outras duas propostas anti-Covid-19, Soberana 01 do IFV e Mambisa do CIGB, em diferentes fases de ensaios clínicos e com resultados animadores até ao momento. O último é um dos sete no mundo destinado à administração nasal.

Especialistas no assunto asseguram que cada país tenha autoridade para usar a vacina que julgar pertinente, mesmo que não seja reconhecida pelo organismo internacional de saúde.

As propostas cubanas já são utilizadas em alguns países como parte de acordos bilaterais e colaboração no desenvolvimento de estudos clínicos, enquanto a imunização com eles avança em todo o território nacional.

ga/rbp/ cm/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.