7 de December de 2021

NOTICIAS

Vergonhosa semelhança na linha Biden-Trump em relação a Cuba

Vergonhosa semelhança na linha Biden-Trump em relação a Cuba

Havana, 10 set (Prensa Latina) O ativista americano Brian Becker considerou uma vergonha que o presidente de seu país, Joe Biden, continue até hoje com a mesma política reacionária de seu antecessor, o republicano Donald Trump, em relação a Cuba.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Uma política que visava explicitamente anular a abertura diplomática entre os dois países, iniciada durante o governo do democrata Barack Obama, do qual Biden foi vice-presidente, disse o fundador e diretor da coalizão antibelicista Answer em entrevista à Prensa Latina .

Disse que a manutenção das 243 medidas coercitivas adicionais impostas por Trump durante seu mandato (2017-2021) ‘deve ser entendida pelo que são: uma forma de punição coletiva, destinada a privar os cubanos de alimentos, remédios e do que é necessário para sustentar a vida nas sociedades modernas ‘.

A tática de punição coletiva contra todo um povo era típica das utilizadas pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e foi condenada nos Julgamentos de Nuremberg (1945-1946) como um crime contra a humanidade, opinou Becker.

O mundo inteiro, com exceção dos Estados Unidos e de Israel, insiste em que o bloqueio a Cuba seja imediatamente encerrado, deve-se permitir que a nação caribenha participe da economia mundial, frisou.

Nosso slogan ‘Deixem Cuba viver’, já popular nos Estados Unidos, especialmente após a publicação (em julho) de um importante anúncio no The New York Times com o mesmo tema, representa a posição central da coalizão ANSWER, destacou.

‘Quando dizemos ‘Deixem Cuba viver’, significa que exigimos que cubanos e Cuba tenham o direito de determinar seu próprio destino, livres e independentes da dominação e pressão imperialista’, frisou Becker, que conta com amplo apoio nas lutas sociais no seu país.

Referindo-se ao significado da Revolução Cubana, afirmou que ‘apesar de todos os obstáculos que enfrenta, ela constitui um farol de otimismo e esperança para os povos oprimidos do mundo’.

A coalizão The Answer nasceu em 14 de setembro de 2001, apenas três dias após os ataques ao World Trade Center em Nova York e à sede do Pentágono em Washington, DC

Naquela época conseguiu realizar as maiores mobilizações de massa da história dos Estados Unidos em oposição às guerras do Afeganistão e do Iraque, e foi assim que a Answer continuou suas atividades na rejeição de qualquer conflagração e racismo nas últimas duas décadas.

jcm / dfm / hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.