16 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Proibição eleitoral começa a ser aplicada na Argentina

Proibição eleitoral começa a ser aplicada na Argentina

Buenos Aires, 10 set (Prensa Latina) A proibição eleitoral entrará em vigor hoje na Argentina, 48 horas antes de o país ir às urnas nas primárias, abertas, simultâneas e obrigatórias (PASO), após o final da campanha.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De acordo com o artigo 31 da Lei 26.571, a partir das 08:00 horas locais de sexta-feira e até três horas após o final da votação, os pré-candidatos e as forças políticas não podem fazer qualquer tipo de declaração ou propaganda política.

A regra também se aplica a funcionários públicos e comunicadores sociais e inclui a proibição da divulgação de pesquisas e pesquisas pré-eleitorais.

Durante esses dois dias, também é proibido transmitir mensagens de campanha através da mídia impressa e digital, televisão e rádio, e a realização de eventos de massa, culturais, sociais ou esportivos, ao ar livre ou dentro de casa, é restrita.

Por outro lado, as bebidas alcoólicas não podem ser vendidas a partir das 20h00 de amanhã, horário local, até três horas após o final das eleições, nem bandeiras, crachás ou insígnias de partidos podem ser carregados.

Há semanas, as autoridades e a Câmara Nacional Eleitoral vêm trabalhando em medidas e na implementação do protocolo de prevenção sanitária a ser aplicado nestas eleições, a primeira no tempo da Covid-19, para a qual o número de seções eleitorais aumentará de 14.800 em 2019 para mais de 17.000.

A expectativa é grande para o conhecido PASO, que geralmente fornecem um mapa político das quais são as forças que terão uma forte presença nas eleições gerais, que este ano serão realizadas em 14 de novembro e onde 24 novos senadores e 127 novos deputados serão finalmente eleitos para o Congresso Nacional.

Um total de 34.330.557 pessoas foram elegíveis para votar, o que representa um aumento de 7,6% no número de eleitores em comparação com as eleições nacionais de dois anos atrás.

Por localidades, a província de Buenos Aires continua a ter o maior número de eleitores elegíveis, com 37% do caderno eleitoral nacional (12 milhões 704.518), seguida por Córdoba (dois milhões 984.631 eleitores) e Santa Fé (dois milhões 768.525).

oda/may/ bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.