3 de December de 2021

NOTICIAS

Pedem no Brasil a destituição e prisão de Bolsonaro

Pedem no Brasil a destituição e prisão de Bolsonaro

Brasília, 7 set (Prensa Latina) O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad descreveu as manifestações antidemocráticas que hoje acontecem nas cidades brasileiras, estimuladas por Jair Bolsonaro, como um espetáculo grotesco e defendeu a destituição e prisão do presidente.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Desde a madrugada as mobilizações contra e a favor do Governo marcam este 7 de setembro, Dia da Independência.

‘Em um país minimamente democrático, Bolsonaro seria destituído de suas funções e preso. Só pelo espetáculo grotesco de hoje, que desonra o Brasil perante o mundo’, postou o também ex-candidato à presidência na rede social Twitter.

Haddad postou sua mensagem em decorrência da invasão na noite de ontem à Esplanada dos Ministérios, no centro de Brasília, por seguidores do ex-militar, que compareceram à frente da sede do Supremo Tribunal Federal (STF).

Sem respeitar as medidas sanitárias e sem máscara, Bolsonaro liderou uma manifestação em Brasília na terça-feira, convocada em defesa da suposta liberdade, mas na qual foram destacadas reivindicações antidemocráticas.

Em seu discurso, o chefe de Estado voltou a ameaçar o STF e indicou que ‘não podemos aceitar mais prisões políticas no nosso Brasil’.

Para Bolsonaro, ‘o Supremo Tribunal Federal perdeu as condições mínimas para permanecer naquele tribunal’.

Sem citar nomes, o ex-paraquedista disse na última sexta-feira que a manifestação oficial seria um ultimato a duas pessoas que estão ‘usando a força do poder’ contra ele, em alusão aos ministros do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

Os dois magistrados autorizaram a abertura de investigações contra o presidente, entre outros motivos, por divulgar informações falsas e atentar contra a democracia.

As ações contra o Governo e a 27ª edição do Grito dos Excluídos também ocupam as ruas de mais de 200 cidades brasileiras e estrangeiras.

Realizado desde 1995, em contraponto às atividades oficiais que marcam o feriado nacional, o Grito dos Excluídos se junta mais uma vez aos da Campanha Nacional Fora Bolsonaro, organizada pelas frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, juntas às centrais sindicais e aos movimentos populares.

As manifestações #7SForaBolsonaro serão realizadas em todos os estados, no Distrito Federal e em oito países.

Segundo os organizadores, o objetivo é ‘divulgar a palavra Vida em primeiro lugar e denunciar o aumento do desemprego, da fome, dos preços elevados, do valor das tarifas de energia e da falta de comida no prato. E também defender a democracia’.

Em Brasília, onde acontece o protesto na torre de TV, aderiram milhares de indígenas, que aguardam há mais de uma semana o julgamento da tese do chamado Marco Temporal que definirá o destino da demarcação de terras ancestrais.

mgt / ocs / hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.