6 de December de 2021

NOTICIAS

Cuba empenhada na transformação de sua agricultura

Cuba empenhada na transformação de sua agricultura

Havana, 6 sep (Prensa Latina) Com a criação de pólos produtivos agropecuários e florestais para incrementar a oferta de alimentos às grandes cidades, a indústria alimentar e ao turismo Cuba impulsiona hoje a transformação de sua agricultura.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Esta decisão faz parte dos esforços destinados a garantir o abastecimento a esses três destinos e a favorecer a substituição efectiva das importações e o aumento das exportações, através de processos de inovação, assistência técnica, extensão agrícola e criação de capacidades para todos os agentes económicos associados.

Tal como assinala a Resolução 384/2021, publicada pelo Diário Oficial da República, os pólos produtivos agropecuários e florestais são o sistema de coordenação e articulação consciente, Voluntária e ordenada em função da gestão integral das cadeias de valor agroindustriais e dos processos de invenção, assistência técnica, extensão agrária e capacitação para gerar produtos e serviços de alto valor agregado.

Daí que essa norma jurídica, publicada na passada sexta-feira, estabeleça que tais organizações têm como princípio a integração ao conformar-se com empresas, cooperativas, produtores, trabalhadores por conta própria (privados), entidades de ciência, tecnologia e inovação e universidades.

Entre suas funções está ser uma via para o desenvolvimento com a introdução maciça de novas tecnologias e os avanços da ciência, favorecer a assistência técnica, a capacitação e o extensionismo agrário e facilitar a melhoria das condições de vida das comunidades.

Ao constituírem-se numa área geográfica determinada, devem ser fonte de emprego seguro para a população da região que abrange e arredores, trazer benefícios económicos e sociais, introduzir tecnologias como a agricultura de precisão, Sementes e raças de animais produtivos de elevado valor genético e prestação de serviços profissionais à base produtiva.

Estes pólos podem especializar-se em culturas diversas, produtores de arroz, produtores de tabaco, produtores de açúcar, citrícolas, produtores de café, produtores de cacau, produtores de fibras naturais, aves, criadores de gado, suínos, madeireiros, fruteiras, grãos e outras produções agrícolas e florestais.

Trata-se de uma das 106 medidas aprovadas pelo governo cubano para fortalecer o sector agrícola e a empresa estatal socialista, a fim de avançar em melhores condições e aumentar o fornecimento de alimentos.

Sobre o tema o ministro da Agricultura, Idael Pérez explicou recentemente que entre essas ações também está a nova política de comercialização, que favorece não só a semeadura e colheita, mas também a venda para satisfazer a procura da população com um abastecimento permanente em toda a rede de mercados.

Tudo se faz, disse, reconhecendo os atuais custos a partir das limitações econômicas do país pelo recrudescimento do bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos, os efeitos da Covid-19 e a mudança climática, Fatores que afetam a compra de fatores de produção para cultivar a terra e os seus rendimentos.

Pérez insistiu em que as políticas aprovadas e em execução são expressão da vontade política e governamental para fortalecer o setor agropecuário, o que facilita a gestão de recursos e preços, cobrir o mercado interno em divisas, impulsionar as exportações, e melhorar as condições de trabalho e salariais no sector.

Sobre estas bases hoje não existem limitações nem restrições para a comercialização agrícola, porque o objectivo é evitar perdas e que tudo o que se semeia chegue à mesa dos cubanos nas melhores condições e com qualidade.

Para esse efeito, o país disporá de um fundo de 800 milhões de pesos (75 milhões de dólares) para o fomento do cultivo do arroz, banana, mandioca, frutas, produções de suínos e da pecuária bovina, o qual deve ser executado no que resta de 2021 em empresas cujo desempenho tenha um impacto favorável nas linhas priorizadas.

O crédito é concedido com uma taxa de juro de 1,5 por cento para capital de trabalho, com um prazo de reembolso correspondente ao ciclo produtivo do cultivo ou atividade, e de dois por cento para os investimentos, pelo que as poupanças financeiras favorecerão os destinatários.

Para este apoio monetário, cujas operações começaram em 1 de setembro, é importante a seleção dos produtores que podem ser estatais, cooperativos e usufructuários, que serão assistidos com este crédito para sua execução de forma imediata.

mem/acl/crc/glmv/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.