19 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Tropas israelenses matam um palestino em novo dia de repressão

Tropas israelenses matam um palestino em novo dia de repressão

Ramallah, 3 set (Prensa Latina) Um palestino foi morto e 15 feridos quando soldados israelenses dispararam em uma manifestação na Faixa de Gaza para denunciar o bloqueio de Tel Aviv ao enclave costeiro, disseram hoje fontes médicas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Um porta-voz da saúde no território, que abriga mais de dois milhões de palestinos, identificou a fatalidade como Ahmed Mustafa Mahmoud Saleh, 26 anos, que morreu ontem à noite após ter sido atingido por uma bala na barriga.

De acordo com o The Jerusalem Post, os manifestantes se aproximaram da fronteira comum onde queimaram pneus e jogaram pedras, às quais as tropas vizinhas abriram fogo com munição viva e gás lacrimogêneo.

Todos os dias, durante a semana passada, milhares de palestinos têm se dirigido para a linha de demarcação ao pôr-do-sol para denunciar o bloqueio israelense de 14 anos da faixa e exigir o fim dos assentamentos judeus e a ocupação da Cisjordânia.

Saleh foi o terceiro palestino morto durante estes protestos ao longo da cerca, depois de Omar Abu Nil, 12, e Osama Duiej, 36. Um soldado israelense também foi morto a tiros por um miliciano.

O Movimento de Resistência Islâmica (Hamas), que controla o território desde 2007, culpou o governo de Tel Aviv pelo aumento da violência na fronteira comum, dizendo que ela foi causada pelo aperto do bloqueio.

Em um comunicado à imprensa, o porta-voz do Hamas, Fawzi Barhoum, denunciou a grave crise humanitária no enclave costeiro no final do mês passado.

Barhoum disse que a calma e a estabilidade nunca serão alcançadas enquanto o povo palestino for privado de uma vida livre e digna.

Desde que o Hamas chegou ao poder, o Estado sionista tem mantido um rigoroso fechamento da área apesar das críticas de várias organizações internacionais sobre as consequências para a população civil.

Em uma declaração conjunta, vários grupos palestinos disseram que o cerco israelense havia transformado a vida no território em um inferno inabitável.

Em julho, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha advertiu que 80% da população da Faixa de Gaza vive com apenas algumas horas de eletricidade por dia.

Especialistas e comerciantes da faixa alertaram em julho sobre o colapso do setor produtivo no território devido aos ataques realizados há três meses, que mataram mais de 250 palestinos.

O Banco Mundial colocou o valor das perdas como resultado do atentado a bomba em US$ 570 milhões.

oda/rob/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.