6 de December de 2021

NOTICIAS

Cuba inicia processo de capacitação de novos atores econômicos

Cuba inicia processo de capacitação de novos atores econômicos

Havana, 1 set (Prensa Latina) Consultorias jurídicas, escritórios de advocacia coletiva e instituições iniciarão neste mês de setembro o processo de capacitação dos envolvidos na constituição de novos atores da economia cubana, segundo fontes especializadas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

No dia 20 de setembro, entrarão em vigor os regulamentos legais relativos às micro, pequenas e médias empresas, cooperativas e trabalhadores autônomos (setor privado), informaram o Primeiro Vice-Ministro de Finanças e Preços (MFP) Vladimir Regueiro e o Vice-Ministro de Economia Johana Odriozola.

Isto condiciona novas formas de fazer e sistemas de trabalho inovadores, para os quais foi desenhada uma formação dirigida aos diferentes destinatários do regulamento, afirmaram as autoridades quando intervieram nesta terça-feira no programa de rádio e televisão Mesa Redonda.

Odriozola anunciou que na próxima semana serão veiculadas cinco tele-aulas pelo canal Educativo relacionadas a temas como mudanças no trabalho autônomo, sistema tributário e novos atores econômicos.

Acrescentou a isso as instruções especializadas que os órgãos do trabalho, da administração tributária, da economia e do planejamento oferecerão por meio de videoconferências a seus dirigentes e trabalhadores.

Os empreendedores também podem receber formação da Associação Nacional de Economistas e Contadores de Cuba e assessoria em consultorias jurídicas e nas instituições da Organização Nacional de Sociedades Coletivas de Direito existentes em todo o país.

Um dos desafios que as entidades ligadas à concepção e organização dos agentes econômicos enfrentam está precisamente na formação institucional de funcionários e especialistas, mas também dos empreendedores, frisou Regueiro.

Estamos cientes da complexidade dessas questões, frisou; de fato, o MFP conta com seis novas normas para regulamentar a atuação de cada um desses atores econômicos com suas diferentes características, relacionadas à atividade tributária, contábil e financeira.

Isto requer conhecimentos especializados que podem ultrapassar a capacidade de gestão que temos nos gabinetes da administração tributária, nos departamentos de economia e nos gabinetes de procedimentos, uma vez que cada projeto e desenho de negócio exige uma atenção particular, afirmou o primeiro vice-ministro do MFP.

Por isso, disse, identificamos como necessidade a aliança com entidades do Grupo Caudal que acumulam vasta experiência de assessoria em questões financeiras e contábeis, nomeadamente com as empresas Interaudit, Canec e Conas.

São 282 especialistas que se colocam à disposição dos envolvidos neste regulamento para prestar um serviço básico especializado e gratuito sobre regulamentação e concepção de projetos, concluiu Regueiro.

ga/lpn/cm

ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.