7 de December de 2021

NOTICIAS

Intendências do Uruguai afetadas pela reabertura de fronteiras

Intendências do Uruguai afetadas pela reabertura de fronteiras

Montevidéu, 31 ago (Prensa Latina) Os prefeitos uruguaios previam hoje um impacto comercial em seus territórios com a reabertura gradual da fronteira com a Argentina a partir de 1ú de setembro.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Os chefes dos municípios departamentais de Salto, Andrés Lima; Paysandú, Nicolás Olivera; e Río Negro, Omar Lafluf, encontraram-se com a ideia de gerar ‘a tempo’ uma proposta para apresentar ao Executivo nacional.

Eles argumentaram que para estes territórios ribeirinhos do rio Uruguai, a medida que o presidente da nação, Luis Lacalle Pou, apresentou como uma panacéia econômica para o país devido ao fluxo potencial de turistas, terá consequências locais adversas.

Todos eles concordaram que os produtos uruguaios custam três vezes mais do que na Argentina, e isso significa que para os habitantes desses três departamentos pode ser atraente cruzar a fronteira para abastecer-se de combustível e comprar alimentos.

Lima aludiu a uma conhecida história de compras maciças do outro lado do rio, após a desvalorização da moeda argentina em 2018, e argumentou que isso corta ‘o fio mais fino’ e as consequências são mais desemprego e o envio de pessoas para o seguro-desemprego.

Por sua vez, Lafluf pediu para levar em conta que o comércio em Rio Negro aumentou 28% ‘na medida em que as pessoas não podem ir às compras do outro lado da ponte fronteiriça’.

Olivera também observou que havia itens comerciais que cresceram entre 30 e 35 por cento durante o período de restrições fronteiriças.

Também disse que deveriam ser procuradas alternativas para tornar a cesta de produtos mais barata e, neste sentido, há projetos de lei em consideração pelo Parlamento.

O governo autorizou a entrada de proprietários estrangeiros a partir de amanhã, com a intenção de ampliar seu escopo a partir de 1 de novembro.

Em vista do conflito comercial, o Presidente Lacalle prometeu considerar uma solução com o novo Ministro do Turismo, Tabaré Viera, reconhecendo que ‘quando se olha para a taxa de câmbio na Argentina e no Brasil, eles naturalmente têm preços mais baratos e isso pode gerar alguns danos’.

npg/hr/bm/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.