17 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

China controlou surto de Covid-19 com a variante Delta do SARS-CoV-2

China controlou surto de Covid-19 com a variante Delta do SARS-CoV-2

Beijing, 27 ago (Prensa Latina) A Comissão Nacional de Saúde da China declarou hoje ter controlado o surto de Covid-19 causado pela variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 e considerado o pior após o início da pandemia em Wuhan.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Mi Feng, porta-voz da agência, disse que o número de casos autóctones diminuiu nos últimos 11 dias e agora apenas 38 regiões do país estão classificadas como em risco de infecção com o vírus.

Entretanto, exortou cada província a permanecer vigilante e implementar medidas para agir rapidamente à menor suspeita de infecção, já que a Delta é mais perigosa e se espalha rapidamente.

A este respeito, o Ministério da Educação apelou a vários governos locais para que revogassem a controversa exigência de vacinação para alunos e pais antes do início das aulas em 1ú de setembro, dizendo que era uma decisão voluntária.

Mas insistiu que professores e alunos de todos os níveis acadêmicos deveriam se abster de visitar áreas declaradas em risco de infecção pelo SARS-CoV-2 por 14 dias antes do início das aulas.

Nesse período eles também devem informar a temperatura corporal, o histórico de viagens e os chamados códigos de saúde, ancorados no telefone pessoal.

As escolas devem assegurar a máxima higiene, tomar as medidas necessárias para evitar quaisquer casos de Covid-19 e somente as escolas de nível superior são obrigadas a exigir máscaras para alunos e professores.

O mais recente surto de Covid-19 na China surgiu em meados de julho e se espalhou por cerca de 20 províncias com um pico diário de infecções indígenas, mas sem mortes.

No total, o gigante asiático acumulou pelo menos 5.680 mortes e 122.852 casos no continente, Hong Kong, Macau e Taiwan desde o surgimento da doença e do vírus que a causa em dezembro de 2019.

A atual campanha de vacinação está sendo realizada com vários medicamentos produzidos nacionalmente e, até agora, administrou mais de dois bilhões de doses a chineses e estrangeiros.

O governo está considerando se uma terceira dose de reforço deve ser dada a grupos como os idosos e trabalhadores de setores de alto risco, pois após seis meses o nível de anticorpos cai naqueles que receberam os preparados Sinovac e Sinopharm.

mem/ymr/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.