25 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Trump sob a lupa judicial

Trump sob a lupa judicial

Havana, 21 ago (Prensa Latina) A possível participação do ex-presidente estadunidense Donald Trump nas eleições de 2024 está sendo acompanhada de perto pelos seus conterrâneos, devido ao fardo que ele carrega após suas tentativas de permanecer na Casa Branca após sua derrota nas eleições de 2020.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Não é segredo que o ex-presidente está manobrando para voltar à Sala Oval, mas um grande número de erros cometidos para reverter sua derrota pode até levá-lo à justiça.

Ele tem os recursos financeiros para sua candidatura, mais de 100 milhões de dólares em fundos de campanha e o apoio de mais de 74 milhões de apoiadores que votaram nele na última eleição, além do medo de muitas figuras partidárias de concorrer contra ele.

Entretanto, como um ‘velho defensor’ na política, Trump deve estar ponderando como ele se sairá em sua licitação, especialmente se qualquer uma das várias investigações em suas negociações comerciais levar a acusações criminais.

Juan Williams, analista político da Fox News Channel e comentarista recorrente do The Hill, avaliou recentemente que outro obstáculo poderia surgir se o Congresso tivesse acesso às suas declarações de impostos e achasse embaraçosas dívidas que comprometessem suas relações com pessoas poderosas em outros países.

Nada disso é capaz de impedi-lo de lançar Trump ’24, disse Williams, mas, disse ele, o procurador geral, Merrick Garland, poderia impedi-lo. Ele tem o poder de descartar outra candidatura do ex-presidente, citando a Seção Três da Décima Quarta Emenda, que proíbe qualquer pessoa que ‘se engaje em insurreições’ contra os Estados Unidos de ocupar um cargo.

Essa ideia foi comentada por Robert Reich, ex-secretário do Trabalho, em uma abordagem da edição publicada no The Guardian.

É incomum que o procurador geral do país se envolva em tais assuntos, mas, argumentou William, os fatos dizem que Trump tentou um golpe durante os ataques ao Capitólio em 6 de janeiro.

Outras ações do ex-presidente, incluindo pressionar William Barr, seu então procurador geral, para encontrar provas de fraude eleitoral, também podem ser usadas para desqualificar o magnata, que ainda insiste em ter perdido a Casa Branca por causa de fraude não comprovada.

Eles também destacam a pressão sobre as autoridades federais para que se unam a uma conspiração para violar a lei eleitoral. Esses pedidos, de acordo com Williams, poderiam ser suficientes para que um grande júri o indiciasse sob acusações de tentativa de defraudar os eleitores e conspiração.

Em suas avaliações, Williams disse que agora que Trump está fora do cargo, a opinião do Departamento de Justiça de que os presidentes em exercício não devem mais ser indiciados não o protege e ele pode ser julgado e impedido de voltar ao governo.

‘Garland tem o poder de impedir que Trump volte a candidatar-se. Está na hora de usar esse poder’, enfatizou o analista político.

(Extraído de Orbe)

/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.