23 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Variante Delta da SARS-CoV-2 presente em toda Cuba

Variante Delta da SARS-CoV-2 presente em toda Cuba

Havana, 16 ago (Prensa Latina) A variante Delta da SARS-CoV-2, considerada pela Organização Mundial da Saúde como preocupante, está presente em toda Cuba e substituiu a variante Beta, anteriormente predominante, disse hoje uma autoridade científica.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Segundo a Dra. María Guadalupe Guzmán, chefe do Centro de Pesquisa, Diagnóstico e Referência do Instituto Pedro Kouri de Medicina Tropical (IPK), esta modificação do coronavírus, que causa a Covid-19, começou a ser detectada em maio e se espalhou rapidamente até se tornar mais prevalente neste mês.

‘O Delta já atingiu todas as províncias do país e naqueles territórios onde os casos estão aumentando exponencialmente, com mais de mil casos por dia, é porque esta variante está atualmente tendo influência. Este foi o caso em Matanzas e agora em Pinar del Río’, explicou a especialista.

Identificada pela primeira vez em outubro de 2020 na Índia, em maio foi encontrada em 1,4% dos casos cubanos, e em junho estava em 26%.

Na primeira semana de julho, as amostras processadas em Holguín, Villa Clara e Matanzas mostraram uma correspondência de 64% com a Delta, indicando que as porcentagens haviam aumentado muito, disse ela.

Ela enfatizou que esta variante tem uma carga viral mil vezes maior do que aquela relatada no início da pandemia em Wuhan, China, e ao contrário de outros vírus cujo tempo de transmissão varia de seis a oito dias, a Delta só precisa de quatro dias para se espalhar.

Ela disse que foi detectada em 140 países como os Estados Unidos, o Reino Unido e outros na Europa, mais de 80% dos casos relatados nas últimas semanas estão associados a esta modificação do vírus.

Ela advertiu que, para enfrentar a Delta, são necessárias taxas de vacinação superiores a 85%, mas os imunizadores por si só não resolverão a situação.

‘Precisamos vacinar toda a população o mais rápido possível para evitar mais mutações do SARS-CoV-2, mas ao mesmo tempo, precisamos acompanhar esses processos com medidas sanitárias para cortar a transmissão’, disse Guzmán.

Desde o início da pandemia, Cuba estabeleceu a vigilância genômica da SARS-CoV-2, que inclui o estudo de amostras aleatórias e um foco no estudo de situações relevantes (áreas de maior transmissibilidade, surtos, falhas de vacinas, viajantes, casos graves, críticos e falecidos).

Como resultado dessas investigações, disse Guzmán, foram detectadas 16 variantes, algumas das quais praticamente desapareceram, já que não são mais detectadas. Outras tomaram lugares importantes, como a Beta, que foi relatada pela primeira vez na África do Sul, e a Delta.

O país caribenho mantém uma taxa de imunização anti-Covid-19 que atualmente ultrapassa 26% (3.037.064) de todos os habitantes (aproximadamente 11 milhões 300.000) com uma programação completa de três doses de um de seus próprios candidatos: Soberana 0 e Soberana Plus, ou a vacina Abdala.

Dados do Ministério da Saúde Pública mostram que foram administradas 11.632.638 doses.

mgt/cdg/vmc/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.